Archive for the ‘x Clássicos Pernambucano’ Category

28/02/2016 – Sport Recife 2 x 0 Náutico

Sport quebra invecibilidade do Timbú e embala no estadual;
Crédito: www.blogs.ne10.uol.com.br/Bobby-Fabisak/JC-Imagem
Ficha Tecnica
Sport 2 x 0 Náutico
Campeonato Pernambucano de 2016
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Campeonato Pernambucano – Hexagonal – 5ª Rodada
• Data (Date): Domingo, 28 de Fevereiro de 2015, as 17:00 hs (de Brasília)
• Estádio (Stadium): Ademar da Costa Carvalho “Ilha do Retiro”, Recife/PE
• Público (Attendance): 14.504 pagantes – Renda: R$ 309.991,00.
• Árbitro (Referee): Tiago Nascimento dos Santos/PE
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Marcelino Castro de Nazare/PE
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Ricardo Bezerra Chianca/PE
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Giórgio Wilton Macêdo dos Santos/PE
• Advertências (Cautions): Luiz Antônio 4′, Gaston 9′, Samuel Xavier 74′ e Elicarlos 78′
• Expulsão (Sent Off): Nenhuma
Gols – Goals Gols – Goals
1-0 Lenis, aos 34’/1º
2-0 Fábio, aos 38’/2º
Sport Club do Recife Clube Náutico Capibaribe
GO
LD
ZA
ZA
LE
MC
MC
MC
MC
MC
AT
12 Danilo Fernandes
27 Samuel Xavier
16 Matheus Ferraz
04 Durval
06 Renê
21 Rithely
08 Serginho
15 Luiz Antônio
97 Éverton Felipe (Fábio)
07 Lenis (Henríquez)
28Juniho (Wallace)
GO
LD
ZA
ZA
LE
MC
MC
MC
MC
MC
AT
01 Júlio César
02 Rafael Pereira (Joazi)
04 Fabiano Eller
03 Ronaldo Alves
06 Gastón Filgueira
05 Elicarlos
08 Niel
11 Esquerdinha (Thiago Santana)
07 Roni
10 Renan Oliveira (Caíque)
09 Daniel Morais
Coach: Paulo Roberto Falcão Coach: Gilmar Dal Pozzo
01
02
25
29
30
41
66
Magrão (gk)
Osvaldo Henriquez, aos 30’/2º
Neto
Ronaldo
Fábio, aos 19’/2º
Wallace, no Intervalo
Christiano
12
13
14
15
16
17
18
19
20
Rodolpho (gk)
Rafael Ribeiro
Cal
Joazi, aos 26’/2º
Gilberto
Jéfferson
Eduardo
Thiago Santana, aos 13’/2º
Caique, aos 39’/2º
Observações
# A partida deste domingo colocou frente a frente duas equipes em boa fase. O Sport, dono da casa, se recuperou de um início vacilante e emendou cinco jogos sem perder. O Náutico, visitante, vinha de quatro partidas invicto e sem sofrer gols. Dentro da Ilha do Retiro, o Leão fez valer sua força. Em tarde do atacante Lenis, que marcou um gol e fez a jogada do segundo, a equipe de Falcão venceu por 2 a 0 e, num golpe só, quebrou a invencibilidade do rival, os 100% de aproveitamento e vazou uma defesa que ainda não havia levado gol no Hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano (Globo Esporte);
# Sport: Camisa Rubro-Negra, Calção Preto e Meias Pretas;
# Náutico: Camisa listrada em Vermelho-Branco, Calção Branco e Meias Brancas;
# Súmula do Jogo: www.fpf-pe.com.br/sistema/blocos/sumula.pdf
# Links Externos (External Links): blogs.ne10.uol.com.br/torcedor
# Links Externos (External Links): globoesporte.globo.com/tempo-real
# Todos os Jogos do Ceará Sporting Club: www.cearascpedia.wordpress.com
# Todos os Jogos da Seleção Brasileira: jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
1 x 0 1 x 0 2 x 0

.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

Sport Recife Campeão Pernambucano de 2014

Jogadores do Sport comemoram a conquista do estadial de 2014;
Crédito: www.midiaonlline.com
Ficha Tecnica
Náutico 0 x 1 Sport
Resultado Agregado: Náutico 0 x 3 Sport
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Campeonato Pernambucano de 2014 – Final – 2º Jogo
• Data (Date): Quarta-Feira, 23 de Abril de 2014, às 22:00 hs (de Brasilia)
• Estádio (Stadium): Itaipava Arena Pernambuco, São Lourenço da Mata/PE
• Público (Attendance): 30.061 pagantes – Renda: R$ 809.950,00
• Árbitro (Referee): Leandro Pedro Vuaden/PE
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Clovis Amaral da Silva/PE
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Charles Rosas/PE
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Sem Registro (No Registry)
• Advertências (Cautions): Neto Baiano 1′, Leonardo Luiz 1′, Ailton 33′, Jackson 36′, Renê 40′, Rodrigo Mancha 72′, Leonardo Luiz 75′ e Renê 80′
• Expulsão (Sent Off): Leonardo Luiz, aos 30′ e Renê, aos 35′ minutos do 2º tempo
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Durval, aos 32’/2º
Clube Náutico Capibaribe Sport Club do Recife
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
Mc
At
01 Alessandro
02 Jackson
03 Leonardo Luiz [Expulso]
04 Flávio
06 Raí (Leleu)
05 Dê
11 Yuri
08 Elicarlos (Marcos Vinícius)
10 Zé Mário (Vinícius)
07 Marinho
09 Marcelinho
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Magrão
02 Patric
04 Durval ©
03 Ferron
06 Renê [Expulos]
05 Ewerton Páscoa (Rithely)
08 Rodrigo Mancha
07 Wendel (Danilo)
10 Ailton (Felipe Azevedo)
11 Ananias
09 Neto Baiano
Técnico: Lisca Técnico: Eduardo Baptista
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
Jéfferson (gk)
William Alves
Hélder Maurilio
João Ananias
Rodrigo Possebon
Lelêu, aos 21’/2º
Paulo Júnior
Geovane
Vinicius, aos 26’/2º
Marcos Vinicius, no Intervalo
Hugo Guimarães
12
13
14
15
16
17
18
19
20
Saulo (gk)
Oswaldo
Danilo, aos 10’/2º
Rithley, aos 10’/2º
Renan Oliveira
Felipe Azevedo, aos 36’/2º
Ronaldo
Érico Júnior
Leonardo
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
0 x 0 0 x 1 0 x 1
# Com esse reesultado o Sport sagrou-se campeão estadual pela 40ª vez;
# O Sport jogava por um empate pois havia vencido o primeiro jogo;
# Sport: Camisa Rubro-Negra, Calção Preto e Meias Pretas;
# Náutico: Camisa listrada em Vermelho-Branco, Calção e Meia Brancas;
# Links Externos (External Links): www.gazetapress.com/galeria-de-imagens-da-final
# Links Externos (External Links): www.soccerway.com/finais-dos-estaduais
# Links Externos (External Links): www.globoesporte.globo.com/finais-dos-estaduais
# Links Externos (External Links): www.globoesporte.globo.com/o-jogo-em-tempo-real

.:: Galeria de Imagens ::.
Sport Club do Recife Campeão Pernambucano de 2014;
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
Jogadores do Sport comemoram a conquista do estadual;
Crédito: www.gazetapress.com/W.Correia-Neto/Gazeta-Press
O zagueiro e campitão Durval marcou o gol da vitória e do título do Sport;
Crédito: www.aventurapassira.blogspot.com.br
Imagem da partida que deu o título estadual ao Sport;
Crédito: www.gazetapress.com/W.Correia-Neto/Gazeta-Press

Sport Campeão

A torcida do Sport se antecipou ao apito final. Soltou o grito de campeão espontâneo, aos 31 minutos do segundo tempo. Consequência imediata do gol de Durval. Obrigado a vencer, o Náutico não teve mais forças para virar o placar. E o xerife subiu alguns degraus no patamar de ídolo da torcida rubro-negra. O desvio de cabeça, após falta cobrada por Ailton, garantiu a vitória por 1 a 0 sobre o Timbu na Arena Pernambuco.

Sport campeão pernambucano pela 40ª vez. O primeiro festejo de título no palco da Copa do Mundo no estado. A segunda conquista do Leão em duas semanas. De quebra, segue intacto um saboroso tabu sobre o tradicional adversário: desde 1968 o Sport não perde uma final para o Alvirrubro. Já são nove. Duas semanas atrás, a festa foi pelo título da Copa do Nordeste, na Arena Casteão.

Mais uma vez, o time rubro-negro soube suportar a pressão e tirar proveito da vantagem construída na Ilha do Retiro. As duas decisões começaram com vitória por 2 a 0, dentro de casa.

– Como sempre, o Náutico é vice, e nós somos campeões. Eu já tinha dito: a obrigação de vencer é de quem é da Primeira Divisão. Na verdade, não teve nem muita graça. Contra o Náutico é sempre assim – provocou o atacante Neto Baiano, artilheiro rubro-negro com oito gols.

A torcida alvirrubra amarga mais um ano de jejum: 2004 é o ano da última conquista. Nesta quarta, com maioria alvirrubra, mais de 30 mil compareceram à Arena Pernambuco. O melhor público do campeonato.

Quando a bola rolou, o que se viu foi um cenário completamente distinto ao do primeiro jogo. Na primeira etapa, o Náutico teve mais posse de bola (58%) e esteve perto de abrir o placar. Jackson acertou uma bomba no travessão de Magrão. A necessidade do gol empurrou o Timbu ao ataque, mas o Sport teve o mérito de conseguir equilibrar as ações e – ainda que com menos perigo – criou suas chances. Um desenho até certo ponto esperado, tendo em vista a vantagem do Leão e a necessidade vital de gol do Timbu.

Lisca voltou do intervalo com o time mais ofensivo. Trocou Elicarlos por Marcos Vinícius. O Náutico continuou a rondar a aréa do Sport. E a assustar. Aos 22 minutos, Magrão cresceu cara a cara com Zé Mário. Um lance capital. Menos de dez minutos depois, brilhou a estrela de Durval. No desvio de cabeça, gol. O quinto título estadual do zagueiro com a camisa do Sport ganhara forma de vez. Marca expressiva, só abaixo da de Magrão, com seis taças. Os dois maiores ídolos da torcida rubro-negra. O capitão e o vice-capitão, como dizem os companheiros. Protagonistas uma vez mais. (Fonte: Globo Esporte)


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

16/04/2014 – Sport Recife 2 x 0 Náutico

Sport sai na frente na primeira decisão do campeonato pernambucano;
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
Ficha Tecnica
Sport 2 x 0 Náutico
Final do Campeonato Pernambucano de 2014
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Campeonato Pernambucano de 2014 – Final – 1º Jogo
• Data (Date): Quarta-Feira, 16 de Abril de 2014, às 22:00 hs (de Brasilia)
• Estádio (Stadium): Adelmar da Costa Carvalho “Ilha do Retiro”, em Recife/PE
• Público (Attendance): 26.173 pagantes – Renda: R$ 809.950,00
• Árbitro (Referee): Wilton Pereira Sampaio
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Elan Vieira de Souza
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Wlademir de Souza Lins
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Sem Registro (No Registry)
• Advertências (Cautions): Zé Mário 26′, Páscoa 31′, Patric 35′, Flávio 43′ e Ferron 58′
• Expulsão (Sent Off): Nenhuma (None)
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Patric, aos 19’/2º
2-0 Neto Baiano, aos 39’/2º
Sport Club do Recife Clube Náutico Capibaribe
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Magrão
02 Patric
03 Ferron
04 Durval ©
06 Renê
05 Ewerton Páscoa (Rithely)
08 Rodrigo Mancha
07 Wendel (Renan Oliveira)
10 Ailton
11 Felipe Azevedo (Ananias)
09 Neto Baiano
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
Mc
At
01 Alessandro
02 Jackson
03 Leonardo Luiz
04 Flávio
06 Raí
05 Dê
07 Yuri
11 Marcos Vinicius (Vinicius)
10 Zé Mário
08 Lelêu (Marcelinho)
09 Paulo Júnior (Geovane)
Técnico: Eduardo Baptista Técnico: Lisca
12
13
14
15
16
17
18
19
20
Saulo (gk)
Oswaldo
Danilo
Rithley, aos 40’/2º
Renan Oliveira, aos 16’/2º
Ananias, no Intervalo
Bruninho
Érico Júnior
Leonardo
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
Jéfferson (gk)
William Alves
João Ananias
Rodrigo Possebon
Liniker
Vinicius, no Intervalo
Marcelinho, no Intervalo
Geovane, aos 25’/2º
Renato
Gustavo Henrique
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
0 x 0 2 x 0 2 x 0
# Com esse reesultado o Sport joga por um empate, no próximo jogo, pra ser campeão;
# O Náutico terá que vencer, por qualquer placar, e levar para os pênaltis;
# Sport: Camisa Rubro-Negra, Calção Preto e Meias Pretas;
# Náutico: Camisa listrada em Vermelho-Branco, Calção e Meia Brancas;
# Links Externos (External Links): www.gazetapress.com/galeria-de-imagens-da-final
# Links Externos (External Links): www.soccerway.com/finais-dos-estaduais
# Links Externos (External Links): www.globoesporte.globo.com/finais-dos-estaduais

.:: Galeria de Imagens ::.
Os dois times perfilados para a execução do hino nacional;
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
Eduardo Alexandre Baptista técnico do Sport Recife;
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
Luiz Carlos Cirne Lima de Lorenzi “Lisca”, técnico do Náutico;
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press

Sport Larga na Frente

A combinação mata-mata e Ilha do Retiro tem feito bem ao Sport nesta temporada. O primeiro jogo da final do Pernambucano foi mais uma prova. Pela quinta vez no ano, o campeão da Copa do Nordeste se impôs ao adversário em um jogo eliminatório dentro de casa. Já são cinco vitórias em cinco jogos. Na noite desta quarta-feira, contra o Náutico, placar de 2 a 0. Gols de Patric e Neto Baiano. Sabor de goleada.

Na próxima quarta, basta o empate para o Rubro-negro garantir o título na Arena Pernambuco. Como o regulamento ignora saldo de gols no confronto, o Sport já assegurou, no mínimo, a decisão por pênaltis. O resultado premiou o time que mais buscou o ataque

Desde o início, os rubro-negros comandaram as ações diante de um adversário retraído. Vencer parecia questão de honra. Até porque o Náutico havia batido o rival nos dois Clássicos dos Clássicos na Ilha do Retiro, este ano, quebrando jejuns de décadas.

Por falar em jejum, o Timbu vai precisar superar um de quase meio século para ficar com a taça. O último título sobre o Sport foi em 1968. Desde então, oito conquistas do Leão em finais contra o Náutico, campeão pela última vez em 2004, numa decisão contra o Santa. Nesta quarta, mais de 26 mil compareceram à Ilha. No fim, o Timbu ainda teve um gol legal anulado de forma errada pelo assistente Elan Vieria, que viu um impedimento inexistente de Marcelinho.

Os 65% de posse de bola resumem o maior domínio do Sport no primeiro tempo. Principalmente porque, apesar do placar parcial em branco, o Leão produziu. Criou. Felipe Azevedo e Neto Baiano desperdiçaram as melhores chances. A de Azevedo, mais clara. Do outro lado, as ações ofensivas do Náutico se limitaram a dois chutes de fora da área. Um de Zé Mário, que exigiu excelente defesa de Magrão, no ângulo, e outro de Marcos Vinícius.

Fechado, o Timbu concentrou-se nas tentativas de contra-ataque, mas encontrou dificuldade diante de um sistema defensivo adversário bem postado. A opção de Lisca em escalar apenas um atacante de ofício, Paulo Júnior, deixou clara qual a proposta de jogo. Yuri, Dê, Zé Mário e Marcos Vinícius formaram o meio de campo alvirrubro, com o veloz Leleu, principal novidade, mais adiantado como uma válvula de escape.

Eduardo Baptista manteve a mesma escalação da vitória sobre o Santa Cruz, com Wendel priorizado e o possível retorno de Ananias adiado. Ailton começou muito bem a partida, pensando o jogo e municiando o ataque, mas depois diminuiu o ritmo. Na lateral esquerda, Renê esteve participativo. A cabeçada para fora aos 39 minutos foi o único lance de Neto Baiano. Sumido.

No intervalo, Lisca trocou duas peças: Marcos Vinícus e Leleu por Vinícius e Marcelinho, respectivamente. No Sport, os muitos erros de Felipe Azevedo custaram a vaga. Ananias foi acionado. A medida em que o tempo passava, o Náutico ficava mais à vontade em sua proposta mais precavida. Os primeiros 15 minutos do Sport no segundo tempo deixaram a desejar em relação ao volume da primeira etapa.

Neto Baiano inclusive continuava uma peça nula. Até os 19 minutos. Quando Ailton levantou bola na área, o centroavante rubro-negro fez o papel de pivô com perfeição. Na medida para Patric finalizar, de primeira. Sem chances para Alessandro. Gol para incendiar a Ilha do Retiro. Justo quando o Náutico conseguia começar a respirar. Sport 1 a 0.

O Sport melhorou depois do gol. Não se deu por satisfeito. Aumento o ritmo. Ewerton Páscoa desperdiçou uma boa chance aos 39. No mesmo minuto, Neto Baiano apareceu de forma decisiva outra vez. E, ao contrário do companheiro, não perdoou. Após um passe de cabeça de Durval, o camisa 9 fuzilou Alessandro dentro da pequena área. Depois, fiel ao estilo provocador, dançou na comemoração, dando mais ritmo à festa que já tomava conta da Ilha. (Fonte: Globo Esporte)


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

Santa Cruz Tricampeão Estadual 2011/2012/2013

Jogadores do Santa Cruz comemoram a conquista do estadila de 2013;
Crédito: www.diariodepernambuco.com.br
Ficha Tecnica
Sport 0 x 2 Santa Cruz
Resultado Agregado: Sport Recife 0 x 3 Santa Cruz
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Campeonato Pernambucano de 2013 – Final – 2º Jogo
• Data (Date): Domingo, 12 de Maio de 2013, às 16:00 hs (Hora Local)
• Estádio (Stadium): Adelmar da Costa Carvalho “Ilha do Retiro”, em Recife/PE
• Público (Attendance): 26.806 pagantes – Renda: R$ 552.420,00
• Árbitro (Referee): Gilberto Rodrigues Castro Junior/PE
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Clovis Amaral da Silva/PE
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Ricardo Chianca/PE
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Sem Registro (No Registry)
• Advertências (Cautions): Tiago Costa 21′, Flávio Recife 26′, Raul 34′, Everton Sena 41′, Flávio Recife 44′, Luciano Sorriso 44′, Mauricio 46′, Mateus 69′ e Tobi 70′
• Expulsão (Sent Off): Flávio Recife, aos 44′ minutos do 1º tempo
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Flávio Caça-Rato, aos 25’/1º
2-0 Sandro Manoel, aos 40’/2º
Sport Club do Recife Santa Cruz Futebol Clube
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
Magrão ©
Cicinho (Moacir)
Gabriel
Maurício (Mateus Lima)
Reinaldo
Tobi
Rithely
Lucas Lima
Felipe Menezes (Érico Júnior)
Marcos Aurélio
Felipe Azevedo
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
Tiago Cardoso
Everton Sena (Nininho)
William Alves
Renan Fonseca
Tiago Costa
Ânderson Pedra
Luciano Sorriso
Raul
Renatinho (Tozo)
Flávio Caça-Rato (Expulso)
Dênis Marques
Técnico: Sérgio Guedes Técnico: Marcelo Martelotte
1
2
3
4
5
6
7
Moacir, aos 16’/1º
Érico Júnior, no Intervalo
Mateus Lima, aos 20’/2º
Ailson
Fábio Bahia
Sandrinho
Saulo (gk)
1
2
3
4
5
6
7
Nininho, aos 41’/1º
Sandro Manoel, aos 28’/2º
Tozo, aos 42’/2º
André Dias
Caio Tavera
Danilo Bastos
Fred (gk)
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
0 x 1 0 x 1 0 x 2
# Com esse reesultado o Santa Cruz sagrou-se tricampeão estadual;
# O Santa Cruz jogava por um empate pois havia vencido o primeiro jogo;
# Sport: Camisa Rubro-Negra, Calção Preto e Meias Pretas;
# Santa Cruz: Camisa, Calção e Meia Brancas com detalhes Vermelho-Preto;
# Links Externos (External Links): www.gazetapress.com/galeria-de-imagens-da-final
# Links Externos (External Links): www.globoesporte.globo.com/finais-dos-estaduais
# Links Externos (External Links): www.globoesporte.globo.com/o-jogo-em-tempo-real

.:: Galeria de Imagens ::.
Em pé: Luciano Sorriso, Tiago Costa, Tiago Cardoso, Ânderson Pedra, William Alves, Renan Fonseca, Cley, Philco e Tozo; Agachados: Flávio Caça-Rato, Caio Tavera, sandro Manoel, Renatinho, Raul, Éverton Sena, Dênis Marques e Nininho; Técnico: Marcelo Martellote
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
O atacante Dênis Marques ergue a taça do tricampeonato do Santa Cruz;
Crédito: www.gazetapress.com/Antonio-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
Imagem da partida que deu o tricampeonato estadual ao Santa Cruz;
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press

Tricampeonato Coral

O preto, o branco e o vermelho dominam Pernambuco há três anos. Essa superioridade coral foi confirmada neste domingo com a vitória do Santa Cruz por 2 a 0 sobre o Sport. O Tricolor superou o Rubro-Negro pelo terceiro ano seguido – o segundo na Ilha do Retiro – e se tornou campeão pernambucano. Ou melhor: tricampeão. O título vai para o Arruda um dia antes do aniversário do rival, que completará 108 anos nesta segunda. O público no estádio foi de 26.806 torcedores, para uma renda de R$ 552.420,00.

A primeira bola que garantiu o título ao Santa Cruz saiu dos pés mais improváveis. Criticado por perder bolas fáceis no ataque, Flávio Caça-Rato mostrou por que, apesar dos vacilos em campo, é um dos xodós da torcida coral. O folclórico atacante balançou a rede aos 25 minutos do primeiro tempo. No fim da etapa inicial, porém, quase pôs tudo a perder ao ser expulso e deixar a equipe com um homem a menos durante todo o segundo tempo. A três minutos do fim da partida, Sandro Manoel tratou de ampliar a festa tricolor na Ilha do Retiro.

A tarde foi de Caça-Rato e também do goleiro Tiago Cardoso. Após o gol, o Santa Cruz abdicou do jogo, e o Sport foi só pressão. O Rubro-Negro mandou uma bola na trave e só não acertou o gol graças ao capitão da equipe coral, que fez defesas milagrosas e frustrou as tentativas adversárias. Pela primeira vez em sua história, o Leão perdeu três finais seguidas. De quebra, ainda adiou o tão sonhado 40º título estadual. Já a Cobra Coral voltou a ser tricampeã após 42 anos.

A tensão inerente a uma final de campeonato estava presente desde o início do jogo. O primeiro chute a gol saiu aos seis minutos, em cobrança de falta de Marcos Aurélio para a defesa de Tiago Cardoso. Aos oito, Renatinho respondeu pelo Tricolor, mas a bola foi para fora. A partir dos dez, os donos da casa passaram a ter mais presença na área de ataque e assustaram os visitantes com chutes de Marcos Aurélio e Lucas Lima.

Aos poucos, o Santa Cruz voltou a equilibrar o jogo. No entanto, as chegadas ao ataque eram desperdiçadas na hora do toque final. Mas, aos 25 minutos, Flávio Caça-Rato não vacilou. Xodó da torcida coral, ele recebeu um lançamento preciso de Raul, livrou-se da marcação e do goleiro Magrão e estufou a rede. O Sport não se entregou e quase chegou ao empate com Gabriel, Marcos Aurélio e Reinaldo, que pararam nas mãos de Tiago Cardoso.

Além da habilidade do seu goleiro, o Santa Cruz contou com a sorte para evitar o empate. Aos 34, Felipe Menezes chutou cruzado, a bola passou por Tiago Cardoso e bateu na trave. O Tricolor abdicou do ataque, e o Sport foi só pressão, exigindo bastante de Tiago Cardoso. Antes do fim do primeiro tempo, Caça-Rato recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Mesmo com um homem a menos, o time desceu para os vestiários com uma das mãos na taça.

Para o segundo tempo, o Sport voltou com o atacante Érico Jr. no lugar do meia Felipe Menezes. Antes, ainda no primeiro tempo, Moacir ficara com a vaga de Cicinho. O experiente lateral-direito foi atingido por uma bola na cabeça e ficou com amnésia temporária. A mudança e o fato de ter um jogador a mais tornaram o Leão mais ofensivo. Encurralado, o Santa Cruz só conseguiu uma jogada de ataque aos 15 minutos, quando Tiago Costa avançou pela lateral e chutou para a defesa de Magrão.

Aos 19, o técnico Sérgio Guedes tirou o zagueiro Maurício para a entrada do atacante Mateus Lima e tornou o Sport ainda mais ofensivo. Sem conseguir furar a defesa do Santa Cruz, o time passou a arriscar de longe. Aos 20, Tiago Cardoso deu rebote em um chute de Marcos Aurélio, mas Renan Fonseca apareceu antes de qualquer rubro-negro. A equipe coral passou a apostar no contra-ataque e assustou Magrão em pelo menos três oportunidades.

O volante Sandro Manoel, que entrou no lugar do atacante Dênis Marques, foi um dos que desperdiçaram gol pelo Santa Cruz. Aos 29, ele ficou cara a cara com Magrão e tentou encobrir o goleiro, que livrou o gol com um toque na bola. Os 15 minutos finais foram de blitz do Sport, que só não mandou Magrão ao ataque. Mas uma tentativa de contra-ataque do Tricolor deu certo aos 42 minutos, quando Sandro Manoel invadiu a área, passou por Tobi e concluiu no ângulo: 2 a 0. Fim de jogo, Santinha tricampeão.

Agora, a atenção das duas equipes se volta para a Copa do Brasil. Na quarta-feira, o Santa Cruz vai a Porto Alegre enfrentar o Inter no segundo duelo entre as equipes. O primeiro, no Arruda, terminou empatado por 0 a 0. O Sport só joga no torneio nacional no dia 22 de maio, contra o ABC-RN. E precisará vencer por uma diferença de três gols se quiser avançar, pois perdeu o primeiro embate, em Natal, por 2 a 0. (Fonte: Globo Esporte)


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

05/05/2013 – Santa Cruz 1 x 0 Sport

Flávio caça-Rato chuta em gol na vitória do Santa na primeira final;
Crédito: www.gazetapress.com/W.Correia-Neto/Gazeta-Press
Ficha Tecnica
Santa Cruz 1 x 0 Sport
Final do Campeonato Pernambucano de 2013
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Campeonato Pernambucano de 2013 – Final – 1º Jogo
• Data (Date): Domingo, 5 de Maio de 2013, às 16:00 hs (Hora Local)
• Estádio (Stadium): Santa Cruz FC – José do Rêgo Maciel “Arruda”, em Recife/PE
• Público (Attendance): 38.201 pagantes – Renda: R$ 754.620,00
• Árbitro (Referee): Nielson Nogueira Dias/PE
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Elan Vieira De Souza/PE
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Marlon Rafael/PE
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Sem Registro (No Registry)
• Advertências (Cautions): Tobi 25′, William Alves 58′ e Reinaldo 76′
• Expulsão (Sent Off): Nenhuma (None)
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Dênis Marques, aos 38’/1º
Santa Cruz Futebol Clube Sport Club do Recife
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
Tiago Cardoso
Everton Sena
William Alves
Renan Fonseca (Nininho)
Tiago Costa
Ânderson Pedra
Luciano Sorriso
Raul
Renatinho (Sandro Manoel)
Flávio Caça-Rato (Caio Tavera)
Dênis Marques
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
Magrão
Cicinho (Moacir)
Gabriel
Maurício
Reinaldo
Tobi
Rithely
Lucas Lima
Marcos Aurélio (Érico Jr)
Felipe Azevedo
Felipe Menezes (Sandrinho)
Técnico: Marcelo Martelotte Técnico: Sérgio Guedes
1
2
3
4
5
6
7
Nininho, aos 21’/2º
Sandro Manoel, aos 27’/2º
Caio Tavera, aos 42’/2º
Tozo
André Dias
Danilo Bastos
Fred (gk)
1
2
3
4
5
6
7
Moacir, aos 23’/2º
Érico Júnior, aos 23’/2º
Sandrinho, aos 33’/2º
Mateus Lima
Mateus Alves
Fábio Bahia
Saulo (gk)
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
1 x 0 0 x 0 1 x 0
# Com esse reesultado o Santa Cruz joga por um empate, no próximo jogo, pra ser campeão;
# Magrão defendeu um pênalti cobrado por Dênis Marques, aos 31’/2º tempo;
# O Sport terá que vencer por qialquer placar pra ser campeão;
# Santa Cruz: Camisa Tricolor Coral, Calção Preto e Meias Pretas;
# Sport: Camisa, Calção e Meia Brancas com detalhes Vermelho-Preto;
# Links Externos (External Links): www.gazetapress.com/galeria-de-imagens-da-final
# Links Externos (External Links): www.globoesporte.globo.com/finais-dos-estaduais
# Links Externos (External Links): www.globoesporte.globo.com/o-jogo-em-tempo-real

.:: Galeria de Imagens ::.
O atacante Dênis Marques marcou o gol da vitória do Santa Cruz;
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
O atacante Dênis Marques marcou o gol da vitória do Santa Cruz;
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press

Santa Larga na Frente

A semana começa feliz para o lado tricolor de Pernambuco. O Santa Cruz venceu o Sport por 1 a 0, no Arruda, e arrancou na frente na briga pelo título do Campeonato Pernambucano. Agora, basta à Cobra Coral empatar na Ilha do Retiro, no próximo dia 12, para garantir o tricampeonato estadual. Caso alcance o feito, será o terceiro título seguido em cima dos rubro-negros. O embate deste domingo teve um público de 38.201 torcedores para uma renda de R$ 754.620.

O gol que fez a torcida do Santa Cruz deixar feliz o estádio saiu dos pés de Dênis Marques. Sumido em campo boa parte do jogo, o atacante coral precisou de uma única jogada, aos 38 minutos do primeiro tempo, para mostrar que o faro de artilheiro está em dia. O Sport chegou perto de balançar as redes, sobretudo com Marcos Aurélio, mas os chutes a gol pararam nas mãos do goleiro Tiago Cardoso. No segundo tempo, Dênis Marques teve a chance de ampliar o placar de pênalti, mas Magrão acertou o canto e defendeu o chute.

Se quiser conquistar o 40º título de campeão pernambucano de sua história e colocar fim à sina de “tri-vice” diante do Santa Cruz, o Sport precisará vencer o duelo com o Tricolor na Ilha do Retiro por qualquer placar. Dessa forma, as duas equipes precisarão fazer um terceiro jogo no dia 19 de maio com o mando de equipe pertencente ao time que tiver o melhor saldo de gols nas finais.

Antes de voltar a encarar o Santa Cruz no dia 12, o Sport entrará em campo na quarta-feira, dia 8, pela Copa do Brasil. O Leão vai jogar contra o ABC-RN, em Natal, pela Copa do Brasil às 22h. Os tricolores terão a semana livre para descansar e treinar antes do clássico com os rubro-negros, pois só jogam no torneio nacional no dia 15. Até os 13 minutos de jogo, apenas o Santa Cruz havia chutado a gol. Luciano Sorriso, em cobrança de falta, e Renatinho, de voleio, arriscaram nos minutos iniciais. A primeira tentativa efetiva do Sport saiu apenas aos 14 minutos com Marcos Aurélio. Dois minutos depois, por muito pouco, Rithely não abriu o placar. O volante rubro-negro costurou a defesa coral, entrou na área, ficou de frente para o gol e chutou cruzado. Ele só não acertou as redes porque o goleiro Tiago Cardoso pulou no canto certo.

O goleiro do Santa Cruz apareceu bem aos 28 minutos quando pulou de forma certeira novamente e evitou que Marcos Aurélio, em cobrança de falta, acertasse as redes. A resposta coral surgiu com Renatinho, aos 32, mas a bola passou por cima do gol. Aos 35, Marcos Aurélio, ficou frente a frente com a barra, mas errou ao tentar arrematar de primeira e perdeu outra grande chance para o Sport.

Parecia que o Sport estava mais perto do gol, mas só parecia. Aos 38 minutos, Dênis Marques, que estava sumido no jogo e não tinha tocado na bola, mostrou por que é o ídolo da torcida do Santa Cruz. O predador coral, como é chamado, recebeu a bola na entrada da área após um belo toque de calcanhar de Flávio Caça-Rato, escolheu o canto, e abriu o placar no Clássico das Multidões.

O Sport, por precisar empatar, e o Santa Cruz, de olho em ampliar a vantagem, marcaram presença na área adversária desde o reinício da partida. Antes dos 5 minutos, os goleiros de cada time já haviam entrado em ação. Aos 14, Marcos Aurélio, que tinha protagonizado os melhores lances rubro-negros na etapa inicial, acertou o travessão tricolor após uma cobrança de falta. Depois desse lance, os visitantes seguiram pressionando, mas ora paravam na zaga coral, ora conseguiam apenas um escanteio.

Aos 31 minutos, uma nova explosão de alegra da torcida do Santa Cruz nas arquibancadas do Arruda. O árbitrou Nielson Nogueira Dias viu pênalti do lateral Reinaldo no meia Raul. Dênis Marques, aos 34, foi para a cobrança, mas Magrão pulou no canto direito e impediu o segundo gol coral. A defesa encheu os rubro-negros de moral, mas o time não conseguiu furar a defesa rival até o apito final, aos 48 minutos. (Fonte: Globo Esporte)


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

%d blogueiros gostam disto: