Archive for the ‘Jogos Santa Cruz’ Category

Santa Cruz Campeão da Copa do Nordeste de 2016

Jogadores do santa Cruz comemoram a conquista inédita do nordeste;
diariodonordeste.verdesmares.com.br/Agência-Estado
Ficha Tecnica
Campinense 1 x 1 Santa Cruz
Resultado Agregado: Campinense 2 x 3 Santa Cruz
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Copa do Nordeste de 2016 – Final – 2º Jogo
• Data (Date): Domingo, 1 de Maio de 2016, as 16:00 hs (de Brasilia)
• Estádio (Stadium): Ernâmi Sátyro “Amigão”, em Campina Grande/PB
• Público (Attendance): 17.859 pagantes – Renda: R$ 315.570,00
• Árbitro (Referee): Jailson Macedo Freitas/BA (Especial)
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Alessandro Álvaro Rocha de Matos/BA (FIFA)
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): José Carlos Oliveira dos Santos/BA (CBF1)
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Pablo Dos Santos Alves/PB (Especial)
• Advertências (Cautions): Arthur 80′, Tiago Cardoso 89′ e Magbo Souza 90′
• Expulsão (Sent Off): Nenhuma (None)
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Rodrigão, aos 25’/2º 1-1 Arthur, aos 33’/2º
Campinense Club Santa Cruz Futebol Clube
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Gledson
02 Fernando Pires
03 Joécio
04 Tiago Sala
06 Danilo
05 Samuel Negretti
07 Magno Souza
08 Jussimar (Tiago Pedra)
10 Roger Gaúcho (Pitbull)
09 Rodrigão
11 Raul (Filipe Ramon)
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
At
At
At
01 Tiago Cardoso
02 Vitor (Bruno Moraes)
03 Neris
04 Danny Morais
06 Tiago Costa
05 Uillian Correia
10 Lelê (Wellington Cézar)
08 Leandro Lima (João Paulo)
07 Arthur
23 Grafite
11 Keno
Coach: Francisco Diá Coach: Milton Mendes
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
Dida (gk)
Jairo
Everaldo
Tiago Pedra, aos 33’/2º
Chapinha
Bruno Correa
Adalgiso Pitbull, no Intervalo
Filipe Ramon, aos 18’/1º
Renatinho
Leandro Sobral
Gil Bala
09
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
Bruno Moraes, aos 28’/2º
Fred (gk)
Alemão
Leo Moura
Leonardo Moura
Allan Vieira
Wellington, aos 14’/2º
Marcilio
Daniel Costa
João Paulo, aos 18’/1º
Wallyson
Raniel
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
0 x 0 1 x 1 1 x 1
# Com esse resultado o Santa Cruz sagrou-se campeão da Copa do Nordeste pela 1ª vez;
# O Campinense só precisava de um simples um a zero pra ficar com a taça;
# Súmula da Confederação Brasileira de Futebol: www.conteudo.cbf.com.br/sumulas.pdf
# Links Externos (External Links): www.soccerway.com/finais-dos-campeonatos-estaduais-2016
# Links Externos (External Links): globoesporte.globo.com/final-da-copa-do-nordeste

.:: Galeria de Imagens ::.
Santa Cruz Futebol Clube Campeão da Copa do Nordeste de 2016;
Crédito: www.pbesportes.net/PB-Esportes
Campinense Clube vice Campeão da Copa do Nordeste de 2016;
Crédito: www.pbesportes.net/PB-Esportes
Os capitães Tiago Cardoso e Glédosn com o trio de arbitragem;
Crédito: www.pbesportes.net/PB-Esportes
Os dois times perfilados para a execução dos hinos nacionais;
Crédito: www.globoesporte.globo.com

Primeiro Título Coral

O Santa Cruz é campeão da Copa do Nordeste. Neste domingo, o Tricolor pernambucano empatou em 1 a 1 com o Campinense, no Estádio Amigão, em Campina Grande, na Paraíba, e garantiu o título da competição regional, já que vencera o primeiro confronto por 2 a 1, no Arruda. A Raposa saiu na frente com Rodrigão, mas Arthur empatou e deu a conquista inédita ao Santinha.

A partida foi bastante disputada desde o início, com as duas equipes buscando o jogo e não abrindo mão de atacar. O Campinense saiu na frente e animou a torcida, que lotou o Amigão na tarde deste domingo, mas o gol de Arthur jogou um balde a água fria no paraibanos e alegrou os pernambucanos que foram aos estádio, que puderam comemorar o título.

A conquista assegura a presença do Santa Cruz nas duas próximas edições da Copa Sul-Americana, neste ano e em 2017. O Cobra Coral volta a campo na quarta-feira, para enfrentar o Sport, pela primeira partida na final do Campeonato Pernambucano. O Campinense, por sua vez, volta a jogar no próximo domingo, contra o CSP, pelo jogo de ida das semifinais do Paraibano.

O jogo – Mesmo com a vantagem do empate, o Santa Cruz foi para cima do Campinense e logo com um minuto de bola rolando, Grafite sofreu falta na entrada da área. Tiago Costa cobrou com categoria, mas mandou para fora, assustando o goleiro Gledson. Os donos da casa não se abalaram e também foram para o ataque, explorando as jogadas pelo lado direito.

Valendo título, a partida estava tensa. Tirando a chance na cobrança de falta, o Tricolor pernambucano tinha dificuldades para armar as jogadas. Levando ligeira vantagem, o Campinense teve grande oportunidade de abrir o placar, aos 18 minutos. Roger Gaúcho saiu cara a cara com Tiago Cardoso, mas errou a finalização.

O Santa Cruz respondeu na marca de 26 minutos. Arthur fez bela jogada pela direita, passou por Tiago Sala e cruzou para Grafite. O camisa 23 coral ficou de frente para o gol, porém chutou por cima e desperdiçou uma grande chance. O primeiro tempo terminou sem gols.

O Tricolor pernambucano voltou para a etapa final assustando Tiago Cardoso. Logo aos dois minutos, Arthur recebeu na entrada da área e chutou forte cruzado, mas a bola foi na rede pelo lado de fora. O Campinense equilibrou as ações e não demorou a tomar conta do jogo, acuando o adversário. Aos 25, a Raposa abriu o placar. Rodrigão tabelou com Adalgiso Pitbull e, mesmo cercado por três marcadores, bateu no canto esquerdo de Tiago Cardoso.

O Santa Cruz sentiu o gol sofrido, mas rapidamente recuperou a concentração e chegou ao empate aos 33 minutos, com Arthur. Keno partiu para cima de Negretti, na esquerda do ataque, e cruzou para a área. Arthur errou a primeira finalização, mas pegou o rebote e colocou no fundo das redes.

Com o gol do Santa Cruz, o desespero passou para o outro lado. O Campinense partiu para cima na tentativa de marcar o segundo gol, que levaria a partida os pênaltis. O time coral trocava passes quando tinha a posse de bola, fazendo o tempo passar. Mesmo com os três minutos de acréscimo, a Raposa não conseguiu marcar e o título ficou com o Tricolor.

# Fonte: www.gazetaesportiva.com


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

Santa Cruz Sai na Frente na Primeira Final da Copa do Nordeste

Santa Cruz fez o gol da vitória aos 47 minutos do segundo tempo;
www.globoesporte.globo.com
Ficha Tecnica
Santa Cruz 2 x 1 Campinense
Final da Copa do Nordeste de 2016
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Copa do Nordeste de 2016 – Final – 1º Jogo
• Data (Date): Quarta-Feira, 27 Abril de 2016, as 21:45 hs (de Brasilia)
• Estádio (Stadium): Santa Cruz FC – José do Rego Maciel “Arruda”, em Recife/PE
• Público (Attendance): 36.106 pagantes – Renda: R$ 607.450,00
• Árbitro (Referee): Arilson Bispo da Anunciacao/ BA (Especial) depois (Nielson Dias)
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Elicarlos Franco de Oliveira/BA (CBF1)
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Adailton Jose de Jesus Silva/BA (CBF2)
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Nielson Nogueira Dias/PE (Especial)
• Advertências (Cautions): Negretti 39′, Uilian Correia 43′, Sala 57′ e Jussimar 88′
• Expulsão (Sent Off): Nenhuma (None)
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Grafite, aos 29’/2º 1-1 Tiago Sala (cab), aos 26’/2º
2-1 Bruno Moraes, aos 47’/2º
Santa Cruz Futebol Clube Campinense Club
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
At
At
At
01 Tiago Cardoso
02 Vitor (Leonardo Moura)
03 Neris
04 Danny Morais
06 Tiago Costa
05 Uillian Correia
10 Leandro Lima (Bruno Moraes)
08 Lelê (Raniel)
07 Arthur
23 Grafite
11 Keno
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Gledson
02 Leandro Sobral (Chapinha)
03 Joécio
04 Tiago Sala
06 Danilo
05 Samuel Negretti
07 Magno Souza
08 Filipe Ramon
10 Roger Gaúcho (Fernando)
09 Rodrigão
11 Raul (Jussimar)
Coach: Milton Mendes Coach: Francisco Diá
09
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
Bruno Moraes, aos 38’/2º
Fred (gk)
Alemão
Leo Moura
Leonardo Moura, aos 42’/2º
Wálter
Wellington
Marcilio
Daniel Costa
Raniel, aos 33’/2º
Wallyson
12
14
15
16
17
18
19
20
23
Dida (gk)
Jairo
Everaldo
Fernando Pires, aos 36’/2º
Chapinha, aos 15’/2º
Bruno Correa
Adalgiso Pitbull
Renatinho
Jussimar, no Intervalo
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
1 x 0 1 x 1 2 x 1
# Com esse resultado o Santa Cruz joga por um empate, no próximo jogo, para ser campeão;
# O Campinense precisa vencer por um a zero pra ficar com a taça;
# Aos 13′ minutos do 2º tempo o árbitro Arilson Bispo da Anunciação sentiu uma lesão e foi substituido pelo quarto árbitro, o pernambucano Nielson Nogueira Dias;
# Súmula da Confederação Brasileira de Futebol: www.conteudo.cbf.com.br/sumulas.pdf
# Links Externos (External Links): www.soccerway.com/finais-dos-campeonatos-estaduais-2016
# Links Externos (External Links): globoesporte.globo.com/final-da-copa-do-nordeste

.:: Galeria de Imagens ::.
Momento em que o árbitro Arilson Bispo da Anunciação sente uma lesão;
Crédito: www.globoesporte.globo.com
O quarto árbitro Nielson Nogueira Dias se aquece para entrar em campo;
Crédito: www.globoesporte.globo.com
Bruno Moraes marca o gol da vitória do time coral no apagar das luzes;
Crédito: www.globoesporte.globo.com

No Apagar das Luzes

O Santa Cruz abriu vantagem na decisão da Copa do Nordeste. A equipe coral recebeu o Campinense nesta quarta-feira, no estádio Arruda, pelo primeiro jogo da grande final do torneio, e conseguiu a vitória por 2 a 1, marcando no último minuto de jogo.

O Campinense fez um primeiro tempo melhor, mas saiu atrás do placar, em gol marcado por Grafite. Porém, na segunda etapa o cenário se inverteu e a Raposa conseguiu o empate com Tiago Sala em um momento melhor da equipe coral. Coube a Bruno Moraes, no último minuto de jogo, mandar a bola para a rede e decretar a vitória do Tricolor Pernambucano.

Apesar da derrota, o Campinense não terá uma situação extremamente difícil para reverter, já que uma vitória simples por 1 a 0 dá o título à equipe de Campina Grande. Já o Santa Cruz pode jogar pelo empate ou por uma derrota por um gol com placares cheios. A repetição do resultado leva a partida para os pênaltis.

O jogo decisivo da Copa do Nordeste está marcado para o próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Amigão.

O jogo – Apesar de jogar fora de casa, o Campinense começou o duelo melhor, pressionando o Santa Cruz e criando as melhores chances. Porém, a cena mais inusitada no início de partida foi a lesão do árbitro Arilson Bispo da Anunciação. O juiz sentiu uma contusão na panturrilha aos 15 minutos e teve que ser substituído pelo quarto árbitro, Nielson Nogueira Dias.

O Santa Cruz criou poucas chances de gol na etapa inicial. No entanto, quando teve uma boa oportunidade, foi efetivo. Aos 29 minutos, Grafite se aproveitou de falha do goleiro Glédson, após cobrança de escanteio, e mandou de cabeça para abrir o placar para a equipe coral.

Após sair atrás no placar, a Raposa foi para cima e criou duas boas chances. Na primeira, aos 33 minutos, Felipe Ramon soltou uma bomba e viu a bola passar muito perto do gol. Já na segunda oportunidade, aos 41, o Campinense balançou a rede com Tiago Sala, porém, o árbitro marcou impedimento do zagueiro. Com isso, o Santa Cruz terminou o primeiro tempo em vantagem.

No segundo tempo, o cenário foi diferente, já que o Tricolor Pernambucano passou a criar as melhores chances. Aos seis, Arthur cabeceou e obrigou Glédson a fazer uma grande defesa. Já aos 10, o goleiro não foi bem na saída da meta e quase viu Leandro Sobral fazer um gol contra, com a bola chegando a tocar a trave.

O Santa Cruz chegou a ter outra ótima chance aos 14 minutos, com Lelê finalizando para ótima defesa de Glédson, mas foi o Campinense que conseguiu chegar ao gol. Tiago Sala aproveitou cruzamento, aos 26, e completou para a rede para deixar tudo igual.

A partida já se encaminhava para o final com o empate no placar. No entanto, o Santa Cruz foi insistente e conseguiu buscar a vitória aos 47 minutos do segundo tempo. Raniel cruzou rasteiro, a bola passou por dois jogadores e sobrou para Bruno Moraes, que finalizou para balançar as redes e dar números finais à partida.

# Fonte: www.gazetaesportiva.com


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

Santa Cruz Tricampeão Estadual 2011/2012/2013

Jogadores do Santa Cruz comemoram a conquista do estadila de 2013;
Crédito: www.diariodepernambuco.com.br
Ficha Tecnica
Sport 0 x 2 Santa Cruz
Resultado Agregado: Sport Recife 0 x 3 Santa Cruz
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Campeonato Pernambucano de 2013 – Final – 2º Jogo
• Data (Date): Domingo, 12 de Maio de 2013, às 16:00 hs (Hora Local)
• Estádio (Stadium): Adelmar da Costa Carvalho “Ilha do Retiro”, em Recife/PE
• Público (Attendance): 26.806 pagantes – Renda: R$ 552.420,00
• Árbitro (Referee): Gilberto Rodrigues Castro Junior/PE
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Clovis Amaral da Silva/PE
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Ricardo Chianca/PE
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Sem Registro (No Registry)
• Advertências (Cautions): Tiago Costa 21′, Flávio Recife 26′, Raul 34′, Everton Sena 41′, Flávio Recife 44′, Luciano Sorriso 44′, Mauricio 46′, Mateus 69′ e Tobi 70′
• Expulsão (Sent Off): Flávio Recife, aos 44′ minutos do 1º tempo
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Flávio Caça-Rato, aos 25’/1º
2-0 Sandro Manoel, aos 40’/2º
Sport Club do Recife Santa Cruz Futebol Clube
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
Magrão ©
Cicinho (Moacir)
Gabriel
Maurício (Mateus Lima)
Reinaldo
Tobi
Rithely
Lucas Lima
Felipe Menezes (Érico Júnior)
Marcos Aurélio
Felipe Azevedo
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
Tiago Cardoso
Everton Sena (Nininho)
William Alves
Renan Fonseca
Tiago Costa
Ânderson Pedra
Luciano Sorriso
Raul
Renatinho (Tozo)
Flávio Caça-Rato (Expulso)
Dênis Marques
Técnico: Sérgio Guedes Técnico: Marcelo Martelotte
1
2
3
4
5
6
7
Moacir, aos 16’/1º
Érico Júnior, no Intervalo
Mateus Lima, aos 20’/2º
Ailson
Fábio Bahia
Sandrinho
Saulo (gk)
1
2
3
4
5
6
7
Nininho, aos 41’/1º
Sandro Manoel, aos 28’/2º
Tozo, aos 42’/2º
André Dias
Caio Tavera
Danilo Bastos
Fred (gk)
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
0 x 1 0 x 1 0 x 2
# Com esse reesultado o Santa Cruz sagrou-se tricampeão estadual;
# O Santa Cruz jogava por um empate pois havia vencido o primeiro jogo;
# Sport: Camisa Rubro-Negra, Calção Preto e Meias Pretas;
# Santa Cruz: Camisa, Calção e Meia Brancas com detalhes Vermelho-Preto;
# Links Externos (External Links): www.gazetapress.com/galeria-de-imagens-da-final
# Links Externos (External Links): www.globoesporte.globo.com/finais-dos-estaduais
# Links Externos (External Links): www.globoesporte.globo.com/o-jogo-em-tempo-real

.:: Galeria de Imagens ::.
Em pé: Luciano Sorriso, Tiago Costa, Tiago Cardoso, Ânderson Pedra, William Alves, Renan Fonseca, Cley, Philco e Tozo; Agachados: Flávio Caça-Rato, Caio Tavera, sandro Manoel, Renatinho, Raul, Éverton Sena, Dênis Marques e Nininho; Técnico: Marcelo Martellote
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
O atacante Dênis Marques ergue a taça do tricampeonato do Santa Cruz;
Crédito: www.gazetapress.com/Antonio-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
Imagem da partida que deu o tricampeonato estadual ao Santa Cruz;
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press

Tricampeonato Coral

O preto, o branco e o vermelho dominam Pernambuco há três anos. Essa superioridade coral foi confirmada neste domingo com a vitória do Santa Cruz por 2 a 0 sobre o Sport. O Tricolor superou o Rubro-Negro pelo terceiro ano seguido – o segundo na Ilha do Retiro – e se tornou campeão pernambucano. Ou melhor: tricampeão. O título vai para o Arruda um dia antes do aniversário do rival, que completará 108 anos nesta segunda. O público no estádio foi de 26.806 torcedores, para uma renda de R$ 552.420,00.

A primeira bola que garantiu o título ao Santa Cruz saiu dos pés mais improváveis. Criticado por perder bolas fáceis no ataque, Flávio Caça-Rato mostrou por que, apesar dos vacilos em campo, é um dos xodós da torcida coral. O folclórico atacante balançou a rede aos 25 minutos do primeiro tempo. No fim da etapa inicial, porém, quase pôs tudo a perder ao ser expulso e deixar a equipe com um homem a menos durante todo o segundo tempo. A três minutos do fim da partida, Sandro Manoel tratou de ampliar a festa tricolor na Ilha do Retiro.

A tarde foi de Caça-Rato e também do goleiro Tiago Cardoso. Após o gol, o Santa Cruz abdicou do jogo, e o Sport foi só pressão. O Rubro-Negro mandou uma bola na trave e só não acertou o gol graças ao capitão da equipe coral, que fez defesas milagrosas e frustrou as tentativas adversárias. Pela primeira vez em sua história, o Leão perdeu três finais seguidas. De quebra, ainda adiou o tão sonhado 40º título estadual. Já a Cobra Coral voltou a ser tricampeã após 42 anos.

A tensão inerente a uma final de campeonato estava presente desde o início do jogo. O primeiro chute a gol saiu aos seis minutos, em cobrança de falta de Marcos Aurélio para a defesa de Tiago Cardoso. Aos oito, Renatinho respondeu pelo Tricolor, mas a bola foi para fora. A partir dos dez, os donos da casa passaram a ter mais presença na área de ataque e assustaram os visitantes com chutes de Marcos Aurélio e Lucas Lima.

Aos poucos, o Santa Cruz voltou a equilibrar o jogo. No entanto, as chegadas ao ataque eram desperdiçadas na hora do toque final. Mas, aos 25 minutos, Flávio Caça-Rato não vacilou. Xodó da torcida coral, ele recebeu um lançamento preciso de Raul, livrou-se da marcação e do goleiro Magrão e estufou a rede. O Sport não se entregou e quase chegou ao empate com Gabriel, Marcos Aurélio e Reinaldo, que pararam nas mãos de Tiago Cardoso.

Além da habilidade do seu goleiro, o Santa Cruz contou com a sorte para evitar o empate. Aos 34, Felipe Menezes chutou cruzado, a bola passou por Tiago Cardoso e bateu na trave. O Tricolor abdicou do ataque, e o Sport foi só pressão, exigindo bastante de Tiago Cardoso. Antes do fim do primeiro tempo, Caça-Rato recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Mesmo com um homem a menos, o time desceu para os vestiários com uma das mãos na taça.

Para o segundo tempo, o Sport voltou com o atacante Érico Jr. no lugar do meia Felipe Menezes. Antes, ainda no primeiro tempo, Moacir ficara com a vaga de Cicinho. O experiente lateral-direito foi atingido por uma bola na cabeça e ficou com amnésia temporária. A mudança e o fato de ter um jogador a mais tornaram o Leão mais ofensivo. Encurralado, o Santa Cruz só conseguiu uma jogada de ataque aos 15 minutos, quando Tiago Costa avançou pela lateral e chutou para a defesa de Magrão.

Aos 19, o técnico Sérgio Guedes tirou o zagueiro Maurício para a entrada do atacante Mateus Lima e tornou o Sport ainda mais ofensivo. Sem conseguir furar a defesa do Santa Cruz, o time passou a arriscar de longe. Aos 20, Tiago Cardoso deu rebote em um chute de Marcos Aurélio, mas Renan Fonseca apareceu antes de qualquer rubro-negro. A equipe coral passou a apostar no contra-ataque e assustou Magrão em pelo menos três oportunidades.

O volante Sandro Manoel, que entrou no lugar do atacante Dênis Marques, foi um dos que desperdiçaram gol pelo Santa Cruz. Aos 29, ele ficou cara a cara com Magrão e tentou encobrir o goleiro, que livrou o gol com um toque na bola. Os 15 minutos finais foram de blitz do Sport, que só não mandou Magrão ao ataque. Mas uma tentativa de contra-ataque do Tricolor deu certo aos 42 minutos, quando Sandro Manoel invadiu a área, passou por Tobi e concluiu no ângulo: 2 a 0. Fim de jogo, Santinha tricampeão.

Agora, a atenção das duas equipes se volta para a Copa do Brasil. Na quarta-feira, o Santa Cruz vai a Porto Alegre enfrentar o Inter no segundo duelo entre as equipes. O primeiro, no Arruda, terminou empatado por 0 a 0. O Sport só joga no torneio nacional no dia 22 de maio, contra o ABC-RN. E precisará vencer por uma diferença de três gols se quiser avançar, pois perdeu o primeiro embate, em Natal, por 2 a 0. (Fonte: Globo Esporte)


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

ficha tecnica do Amistoso: Santa Cruz 2 x 3 Vasco

Amistoso em Recife
Estadio José do Rego Maciel “Arrudão”, palco do jogo.
Santa Cruz 2 x 3 Vasco
Ficha Técnica
• Competição: Amistoso Interestadual
• Data: Sábado, 2 de Maio de 2009
• Local: Estádio José do Rego Maciel “Arruda”, em Recife (PE)
• Público: sem registro
• Árbitro: sr. Gilberto Castro
• Assistentes: Marcelo Neves e Marcelino Castro
• Amarelos: Leandro Camilo e Bilica (STA); Alan Kardek, Léo Lima, Fagner, Paulinho e, Benitez (VAS)
• Expulsão: Leandro Camilo (Santa Cruz)
Gols do Santa Cruz Gols do Vasco
• 1-0 Márcio Barros, 21/1º
• 2-1 Neto Maranhão, 13/2º
• 1-1 Léo Lima, 39/2º
• 2-2 Edgar 24/2º
• 3-2 Gian, 42/2º
Santa Cruz (PE) Vasco (RJ)
GO
LD
DF
DF
LE
MC
MC
MC
MC
AT
AT
Gustavo;
Parral,
Leandro Camilo,
Bilica (Vagner) e
Marcos Tamandaré (Adilson);
Anderson,
Fabinho Vitória,
Neto Maranhão e
Leandro Gobatto (P.Henrique);
Roger e
Márcio Barros.
GO
LD
ZA
ZA
LE
MC
MC
MC
MC
AT
AT
50 Tiago (Fernando Prass);
23 Fagner,
28 Vilson,
03 Gian e
33 Ramon (Bruno Gallo);
05 Amaral (Leonardo),
16 Mateus (Paulinho),
27 Léo Lima e
20 Enrico (Benitez);
11 Rodrigo Pimpão (Edgar) e
31 Alan Kardec (Elton).
DT: Márcio Bittencourt DT: Dorival Júnior
Substituições Substituições
sb
sb
sb
Vágner
Adilson
Pedro Henrique
sb
sb
sb
sb
sb
sb
sb
01 Fernando Prass
25 Bruno Gallo
44 Leonardo
22 Paulinho
15 Milton BENÍTEZ
32 Edgar
09 Élton
Observações
• Jogo de preparação do Vasco visando as disputas da Copa do Brasil. O Vasco irá enfrentar o “Verdão do Cariri” no jogo de volta pela competição nacional.
• O Vasco usa uma numeração fixa para seus jogadores.
%d blogueiros gostam disto: