Archive for the ‘Jogos Audax’ Category

Santos FC Campeão Paulista de 2016

Jogadores do Santos comemoram a conquista do 22º título estadual;
www.gazetaesportiva.com/Djalma-Vassão/Gazeta-Press
Ficha Tecnica
Santos 1 x 0 Audax
Resultado Agregado: Santos 2 x 1 Audax
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Campeonato Paulista 2016 – Final – 2º Jogo
• Data (Date): Domingo, 8 de Maio de 2016, as 16:00 hs (de Brasilia)
• Estádio (Stadium): Santos FC – Urbano Caldeira “Vila Belmiro”, Santos/SP
• Público (Attendance): 9.113 pagantes pagantes (Total: 11.007) – Renda: R$ 264.065,00
• Árbitro (Referee): Raphael Claus (FIFA)
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Ânderson José de Moraes Coelho
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Alex Ang Ribeiro
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): José Cláudio Rocha Filho/SP
• Advertências (Cautions): Víctor Ferraz 3′, Gustavo Henrique 51′, Thiago Maia 54′, Gabriel 69′, Velicka 69′ e Bruno Paulo 80′
• Expulsão (Sent Off): Nenhuma (None)
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Ricardo Oliveira, aos 44’/1º
Santos Futebol Clube Grêmio Osasco Audax EC
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Vanderlei
04 Victor Ferraz
06 Gustavo Henrique
14 David Braz
37 Zeca
08 Renato
29 Thiago Maia
18 Vitor Bueno (Ronaldo Mendes)
20 Lucas Lima (Paulinho)
10 Gabriel Barbosa
09 Ricardo Oliveira © (Joel)
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Sidão
06 Francis (Rodolpho)
05 Yuri Oliveira
03 Bruno Silva (Felipe Rodrigues)
04 Velicka
11 Camacho
02 Tchê Tchê
10 Juninho (Wellington)
08 Bruno Paulo
07 Mike
09 Ytalo
Coach: Dorival Junior Coach: Fernando Diniz
03
11
12
17
21
23
26
28
30
31
40
41
Caju
Elano Blumer
Valdimir (gk)
Rafael Longuine
Leandrinho
Ronaldo Mendes, aos 22’/2º
Paulinho, aos 26’/1º
Lucas da Silva
Diederrick Joel, aos 29’/2º
Maxi Rolón
Neto Berola
Serginho
12
13
14
15
16
17
18
19
20
26
Felipe Alves (gk)
Felipe Rodrigues, aos 34’/2º
Bruno
Mauricio
Renan Zanelli
Erick
Márcio Diogo
Wellington Boituva, aos 19’/2º
Rodolfo, no Intervalo
Jéfferson
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
1 x 0 0 x 0 1 x 0
# Com esse resultado o Santos sagrou-se campeão Paulista pela 22ª vez;
# Esta foi a oitava final, seguida, do Santos, com 5 conquistas e três vices;
# Santos e Audax garantiram vaga na Copa do Brasil de 2017;
# O Audax garantiu uma vaga no Campeonato Brasileiro da Série D de 2016;
# Súmula da Federação Paulista de Futebol (FPF): www.fpf.org.br/conteudo/sumula.pdf
# Links Externos (External Links): www.soccerway.com/campeonato-paulista-2016
# Links Externos (External Links): globoesporte.globo.com/Finais-dos-Estaduais
# Assisti esse jogo, ao vivo, pela TV Bandeirantes, canal 21;

.:: Galeria de Imagens ::.
Jogadores santistas dão a volta olímpica com a taça de campeão;
www.gazetaesportiva.com/Djalma-Vassão/Gazeta-Press
Santos Futebol Clube Campeão Paulista de 2016;
www.gazetaesportiva.com/Djalma-Vassão/Gazeta-Press
Grêmio Osasco Audax EC vice Campeão Paulista de 2016;
www.gazetaesportiva.com/Djalma-Vassão/Gazeta-Press
Grêmio Osasco Audax EC vice Campeão Paulista de 2016;
www.globoesporte.globo.com

22 Vezes Campeão Paulista

O Santos é Campeão Paulista pela 22ª vez em sua história. Em uma partida de amplo domínio do Osasco Audax na tarde deste domingo, na Vila Belmiro, o Peixe saiu de campo vencedor graças a gol isolado de Ricardo Oliveira, aos 44 minutos do primeiro tempo. O Camisa 9 não marcava desde 4 de abril, mas, em um rápido contra-ataque, o centroavante deu uma linda caneta em Bruno Silva e só tocou na saída de Sidão.

A vitória coloca o Peixe com o mesmo número de títulos Estaduais que o Palmeiras, apenas cinco taças atrás do Corinthians. É o quinto título Paulista do alvinegro praiano em oito finais seguidas, sendo o sétimo bicampeonato.

Ao Osasco Audax, fica a lição de que a equipe precisa ser mais efetiva com seu estilo de toque de bola que, neste domingo, deu ao time quase 70% de posse de bola em plena Vila Belmiro, mas não foi suficiente para garantir um título histórico da agremiação que tem apenas 11 anos desde sua fundação.

Agora, o Santos deve mais uma vez usar todos seus reservas na quarta-feira, quando a equipe viaja ao Acre para enfrentar o Algavez, na Arena da Floresta, em Rio Branco, às 19h30, pela segundo fase da Copa do Brasil. No sábado, provavelmente com os titulares de volta, o Peixe visita o Atlético-MG, no estádio Independência, em Belo Horizonte, às 18h30, pela estreia no Campeonato Brasileiro.

Enquanto isso, o Audax, que deve ter sua equipe toda desconfigurada, já que só dois jogadores têm contrato com o time de Osasco após o Paulista e tantos outros já se acertaram com grandes equipes do país, se prepara para a disputar a Série D no Nacional, que tem previsão para começar em junho.

A Vila Belmiro estava lotada, empolgada e ansiosa para o apito inicial do árbitro. Mas, quem ainda não acreditava que o Audax era capaz de manter o mesmo estilo de jogo independente da circunstância teve sua prova final. A equipe de Fernando Diniz praticamente silenciou a casa alvinegra durante 44 minutos com seu toque de bola envolvente, calmo e com marcação alta.

O primeiro chute a gol do Peixe aconteceu apenas aos 13 minutos, quando Ricardo Oliveira pegou na orelha da bola e sequer levou perigo. Antes, Ytalo, logo no primeiro minuto, e Velika, aos 5, já tinham assustado Vanderlei.

De pé em pé, o Audax esperava o momento certo para concluía gol. Assim, desta forma, Mike e Juninho também causaram calafrios nos santistas com finalizações de fora da área. E para piorar o cenário, Lucas Lima caiu no gramado aos 23 e pediu substituição.

O meia passou toda a semana em tratamento intensivo no CT Rei Pelé por causa de um entorse ligamentar no tornozelo direito, mas não suportou o ritmo da final e Dorival recorreu a Paulinho para dar andamento no jogo.

Mesmo com onze jogadores inteiros novamente, o Santos seguiu sofrendo. O Audax esteve perto de abrir o placar pelo menos mais três vezes, sendo a mais perigosa com Tchê Tchê, que viu seu chute cruzado da esquerda acertar a trave e passar nas costas do goleiro Vanderlei.

Na sequência da jogada, o Santos teve sua melhor chance com Ricardo Oliveira, que recebeu dentro da área e bateu rasteiro. A bola quicou no gramado e Sidão acabou efetuando a defesa com o rosto. O lance, no entanto, parecia isolado diante de tanto domínio do Audax. Mas, os 68% de posse de bola não valem de nada sem que a rede seja balançada.

E como futebol nunca foi um esporte justo, a equipe de Osasco acabou castigada. Aos 44, Vitor Bueno lançou Ricardo Oliveira em um contra-ataque mortal do Peixe. Ricardo Oliveira recebeu no mano a mano, deu uma linda caneta em Bruno Silva e só tocou na saída de Sidão. Um golaço do pastor no último lance na primeira etapa.

Fernando Diniz, precisando de pelo menos um gol, resolveu sacar Francis e colocar Rodolfo, deixando a equipe praticamente com três zagueiros e dois alas. O ritmo do jogo, porém, não se alterou, com o Santos correndo atrás do toque de bola de seu adversário. E aos 5 minutos, Vanderlei salvou o Peixe ao abafar Mike, que recebia sozinho de frente para o goleiro.

Aos 10 minutos, Vanderlei teve de trabalhar de novo para evitar gol de Velika em cobrança de falta. No rebote, Ytalo divide com o camisa 1 e a bola saiu apenas para escanteio. Apesar da vantagem no placar, o Santos seguiu sendo dominado e apostando no contra-ataque, enquanto a equipe de vermelho jogava contra o relógio. A posse de bola já era de 70% para os visitantes e o alvinegro praiano chegava a colocar seus onze jogadores atrás da linha de intermediária defensiva.

Aos 32, quando só o goleiro Sidão não estava com os pés no campo defensivo do Peixe, Tchê Tchê recebeu na esquerda e teve espaço para alçar na área. Bruno Paulo apareceu entre David Braz e Gustavo Henrique e cabeceou no travessão. Mais uma vez, Vila Belmiro aflita.

Mas, aos 37, o Santos acabou lesado pela arbitragem. Joel, que entrou no lugar do cansado Ricardo Oliveira, tabelou com Ronaldo Mendes, outro que foi para o jogo, mas na vaga de Vitor Bueno, e estufou as redes de Sidão. Mas, equivocadamente, o auxiliar assinalou impedimento e anulou o gol.

E quando a arbitragem não atrapalhou, foi o próprio jogador do Peixe que perdeu a chance de definir a vitória. Em um dos poucos contra-ataques que deram certo para os mandantes, Victor Ferraz entrou na área com liberdade e só rolou para Ronaldo Mendes, que sem goleiro isolou por cima do travessão.

Mas, nada podia impedir o quinto título do Peixe nos últimos oito anos, quando a equipe alcançou todas as finais. Após o apito final, a festa deu o tom na Vila Belmiro pelo segundo ano seguido.

# Fonte: www.gazetaesportiva.com/reportagem


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

Anúncios

Audax e Santos Empatam na Primeira Final Paulista

Audax e Santos empatam e a decisão fica para a Vila Belmiro;
www.sportv.globo.com/Foto/Marcos-Ribolli
Ficha Tecnica
Audax 1 x 1 Santos
Primeiro Jogo da Final do Campeonato Paulista 2016
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Campeonato Paulista 2016 – Final – 1º Jogo
• Data (Date): Domingo, 1 de Maio de 2016, as 16:00 hs (de Brasilia)
• Estádio (Stadium): Municipal Prefeito José Liberatti, em Osasco/SP
• Público (Attendance): 12.269 pagantes – Renda: R$ 463.730,00
• Árbitro (Referee): Flavio Rodrigues de Souza/SP
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Herman Brumel Vani/SP
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Miguel Cataneo Ribeiro da Costa/SP
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Salim Fende Chavez/SP
• Advertências (Cautions): André Castro 40′, Lucas Lima 60′, Boituva 75′ e Gustavo 86′
• Expulsão (Sent Off): Nenhuma (None)
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Mike, aos 12’/2º 1-1 Ronaldo Mendes, aos 34’/2º
Grêmio Osasco Audax EC Santos Futebol Clube
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Sidão
06 André Castro
05 Yuri Oliveira
03 Bruno Silva
04 Velicka
02 Tchê Tchê
11 Camacho
10 Juninho (Wellington)
08 Bruno Paulo
07 Mike
09 Ytalo
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Vanderlei
04 Victor Ferraz
06 Gustavo Henrique
14 David Braz
37 Zeca
08 Renato
29 Thiago Maia
18 Vitor Bueno (Paulinho)
20 Lucas Lima (Ronaldo Mendes)
10 Gabriel Barbosa (Joel)
09 Ricardo Oliveira
Coach: Fernando Diniz Coach: Dorival Junior
12
13
14
15
16
17
18
19
20
26
Felipe Alves (gk)
Felipe Rodrigues
Bruno
Mauricio
Renan Zanelli
Erick
Márcio Diogo
Wellington Boituva, no Intervalo
Rodolfo
Jéfferson
02
03
05
11
12
17
23
26
28
30
40
41
Luiz Felipe
Caju
Alison
Elano Blumer
Valdimir (gk)
Rafael Longuine
Ronaldo Mendes, aos 21’/2º
Paulinho, aos 29’/2º
Lucas da Silva
Diederrick Joel, aos 44’/2º
Neto Berola
Serginho
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
0 x 0 1 x 1 1 x 1
# Com esse resultado quem vencer o próximo jogo fica coma a taça;
# Links Externos (External Links): www.soccerway.com/campeonato-paulista-2016
# Links Externos (External Links): globoesporte.globo.com/futebol-internacional

.:: Galeria de Imagens ::.
www.www.gazetaesportiva.com/Fernando-Dantas/Gazeta-Press

Deu Empate na Primeira Final

A primeira partida da decisão do Campeonato Paulista foi disputada na tarde deste domingo, em Osasco. No acanhado Estádio José Liberatti, diante de aproximadamente 13 mil torcedores, o Santos começou em desvantagem, mas conseguiu arrancar o empate por 1 a 1 do Audax.

Às 16 horas (de Brasília) do próximo domingo, na Vila Belmiro, as duas equipes disputam a partida final e decidem por pênaltis em caso de novo empate. O Santos, invicto em seus domínios há 27 partidas, não perde no estádio desde o mês de julho do ano passado.

Superior na etapa inicial em Osasco, o Santos acertou duas bolas na trave com o centroavante Ricardo Oliveira. Na etapa complementar, o Audax passou a mandar no jogo e saiu na frente por meio de Mike. Ronaldo Mendes, substituto do lesionado Lucas Lima, definiu o resultado da primeira partida da final.

O Jogo – Apesar do estilo de jogo do Audax, marcado pelo toque de bola e arriscado em alguns momentos, o Santos preferiu não pressionar o adversário na marcação. Os pupilos de Dorival Júnior atacavam a bola apenas se percebiam chance de roubá-la, de maneira coordenada.

O Santos quase marcou o primeiro gol em Osasco aos 35 minutos do primeiro tempo. Após roubada de bola no meio de campo, Lucas Lima acionou Ricardo Oliveira. O centroavante invadiu a área pela direita e acertou chute forte na trave defendida por Sidão.

Cinco minutos antes do final do tempo regulamentar, o Santos assustou novamente. Em cobrança de falta, Ricardo Oliveira fez a bola quicar diante de Sidão, que se atrapalhou e espalmou para o travessão. Vitor Bueno chegou a completar no rebote, mas o goleiro conseguiu se recuperar.

O Audax pouco fez durante o primeiro tempo, e Fernando Diniz mandou os reservas para o aquecimento antes do fim da metade inicial. Já nos acréscimos do árbitro Flavio Rodrigues de Souza, Bruno Silva avançou pela esquerda e, da intermediária, encontrou Mike nas costas da zaga. O atacante se esticou, mas mandou para fora.

O técnico Fernando Diniz resolveu trocar Juninho por Wellington no intervalo e o time passou a atacar de forma consistente. Aos 12 minutos do segundo tempo, o Audax abriu o placar. Tchê Tchê recebeu na direita e cruzou para Mike, que tirou a marcação de Gustavo Henrique e finalizou com sucesso.

Aos 16 minutos do segundo tempo, Lucas Lima recebeu longo lançamento do zagueiro David Braz e bateu para defesa de Sidão. Atingido pela marcação na jogada, o meia santista sentiu o tornozelo direito e, chorando, acabou substituído por Ronaldo Mendes.

Em vantagem e sem a necessidade de marcar Lucas Lima, o Audax cresceu e levou perigo aos 23 minutos do segundo tempo. Em uma jogada pelo meio, Mike tabelou com Ytalo e precisou se esticar para completar para o gol. Atento, Vanderlei desviou pela linha de fundo.

Aos 34 minutos do segundo tempo, pouco depois de ouvir gritos de “olé” da torcida local, o Santos chegou ao empate. De maneira infantil, Tchê Tchê tocou rasteiro para o meio no campo de defesa e teve passe interceptado por Ronaldo Mendes. Com espaço, o substituto de Lucas Lima chutou forte e Sidão não conseguiu evitar o gol.

# Fonte: www.gazetaesportiva.com


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

Foi para os Pênatis em Itaquera, Já Era

Audax vence Corinthians, nos pênatis, e vai para a grande final do paulistão;
Crédito: www.gazetaesportiva.com/Djalma-Vassão
Ficha Tecnica
Corinthians 2 x 2 Audax
Na Decisão nos Pênaltis: Corinthians 1 x 4 Audax
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Campeonato Paulista de 2016 – Semifinal – Jogo Único
• Data (Date): Sábado, 23 de Abril de 2016, as 18:30 hs (de Brasilia)
• Estádio (Stadium): Arena Corinthians “Itaquerão”, em Itaquera, São Paulo/SP
• Público (Attendance): 41.313 pagantes (Total: 42.626) – Renda: R$ 2.574.271,00
• Árbitro (Referee): Thiago Duarte Peixoto/SP
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Rogério Pablos Zanardo/SP
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Daniel Paulo Ziolli/SP
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Vinicius Furlan/SP
• Advertências (Cautions): Sidão 34′, Yuri 51′, Bruno Henrique 55′ e Elias 62′
• Expulsão (Sent Off): Nenhuma (None)
Gols | Goals Gols | Goals
1-1 André (cab), aos 25’/2º 1-0 Bruno Paulo (ângulo), aos 25’/1º
2-2 André, aos 32’/2º 2-2 Danilo Néves (ângulo), aos 25’/2º
Pênaltis | Penalties Pênaltis | Penalties
1-1 André (Gol) 1-0 Velicka (Gol)
x-x Fágner (Na Trave) 2-1 Tchê Tchê (Gol)
x-x Rodriguinho (Defesa do Goleiro) 3-1 Ytalo (Gol)
4-1 Camacho (Gol)
Sport Club Corinthians Paulista Grêmio Osasco Audax EC
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
Mc
At
12 Cássio Ramos
23 Fágner
28 Felipe
03 Yago (Luciano)
06 Uendel
25 Bruno Henrique
07 Elias
29 Alan Mineiro (Romero)
10 Guilherme (Rodriguinho)
30 Lucca
09 André
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Sidão
06 André Castro
05 Yuri Oliveira (Felipe Diadema)
03 Bruno Silva
04 Velicka
02 Tchê Tchê
11 Guilherme Camacho
10 Juninho (Boituva)
07 Mike
09 Ytalo
08 Bruno Paulo (Bruno Lima)
Coach: Tite Coach: Fernando Diniz
02
04
08
11
13
15
16
18
20
22
26
27
Edílson
Fabián Balbuena
Marlone
Ángel Romero, no Intervalo
Guilherme Arana
Vilson
Cristian
Luciano, aos 33’/2º
Danilo
Maycon
Rodriguinho, no Intervalo
Wálter (gk)
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
Felipe Alves (gk)
Felipe Diadema, aos 32’/2º’
Bruno, aos 40’/2º
Mauricio
Renan Zanelli
Erick
Márcio Diogo
Guilherme Boituva, aos 13’/2º
Rodolfo
Jefferson (gk)
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
0 x 1 2 x 1 2 x 2 1 x 4 1 x 4
# No tempo regulamentar (90 minutos) terminou em 2 x 2; Não houve prorrogação; Na decisão por pênatis o Audax venceu por 4 x 1 e eliminou o Corinthians;
# Com esse resultado o Audax classificou-se para à final pela primeira vez;
# Ao se classificar para à final o Audax garantiu vaga na Copa do Brasil de 2017;
# Corinthians: Camisa Branca, Calção Preto e Meias Brancas (Nike);
# Audax: Camisa Vermelha, Calção Vermelho e Meia Vermelhas;
# Links Externos (External Links): Federação-Paulista-de-Futebol/sumulas.pdf

.:: Galeria de Imagens ::.
Jogadores do Corinthians esperando as cobranças de pênatis;
Crédito: www.gazetaesportiva.com/Djalma-Vassão
Jogadores do Audax esperando as cobranças de pênatis;
Crédito: www.gazetaesportiva.com/Djalma-Vassão
Jogadores do Audax comemoram a façanha de eliminar o Corinthians;
Crédito: www.gazetaesportiva.com/Djalma-Vassão
Torcedor do Corinthians quis dar uma de vidente e se deu mal;
Crédito: www.gazetaesportiva.com/Djalma-Vassão


Resumo do Jogo

Tite sempre se mostrou temeroso com a reação do reformulado Corinthians quando estivesse atrás no placar em Itaquera. O teste ocorreu na noite deste sábado. Contra o Grêmio Osasco Audax e a obsessão do técnico Fernando Diniz pela troca de passes, o time da casa ficou duas vezes em desvantagem e até se recuperou com gols do contestado André. Mas, a exemplo do que ocorreu diante do Palmeiras em 2015, acabou eliminado nas semifinais do Campeonato Paulista em uma disputa de pênaltis depois de um empate por 2 a 2.

Em um primeiro tempo problemático, o Corinthians foi surpreendido por um gol em bom chute de longa distância de Bruno Paulo. Voltou para a etapa complementar com Romero e Rodriguinho nos lugares de Alan Mineiro e Guilherme e chegou ao empate com uma cabeçada de André. Tche Tche, no entanto, também arriscou de fora da área e foi bem-sucedido. Aos 33 minutos, André igualou novamente.

Nos pênaltis, o Corinthians não superou o seu trauma da fase de grupos (quando desperdiçou da marca da cal contra XV de Piracicaba, duas vezes diante da Ponte Preta e uma no clássico com o Palmeiras) e fez de Fagner e Rodriguinho os vilões da noite. André foi o único corintiano a converter a sua cobrança na derrota por 4 a 1.

Vindo de uma goleada sobre o São Paulo nas quartas de final, o Audax agora terá mais um grande clube pela frente na tentativa de se coroar como zebra do Estadual e ficar com o título. Santos e Palmeiras disputarão a outra semifinal da competição no domingo, na Vila Belmiro.

Já o Corinthians passará a se concentrar exclusivamente na Copa Libertadores da América. O confronto de oitavas de final com o uruguaio Nacional começará na noite de quarta-feira, em Montevidéu.

O jogo – Já no gramado de Itaquera, no aquecimento do Audax, o goleiro Sidão aproveitou para treinar pela última vez as saídas de bola com os pés. A preparação seria importante, uma vez que Tite adiantou a marcação do Corinthians com o intuito de explorar o estilo de jogo audacioso do adversário.

Foi assim que a equipe da casa criou a primeira chance de gol da partida. Aos sete minutos, André ganhou a bola de Sidão e deixou Alan Mineiro com o gol aberto para abrir o placar. O meia hesitou para finalizar a jogada e conseguiu desperdiçar, chutando em cima da defesa do Audax.

De qualquer maneira, o lance animou o Corinthians e a sua torcida. Os comandados de Tite passaram a sufocar ainda mais os visitantes, que chegaram a fugir ao seu estilo, com alguns lançamentos longos. À beira do campo, Fernando Diniz andava de um lado a outro, inquieto, porque queria que o seu time tivesse a calma que ele não tinha.

Aos 25 minutos, o Audax ganhou um bom motivo para recobrar a paciência habitual ao se movimentar. Bruno Paulo carregou a bola pela esquerda, ajeitou e arriscou a conclusão colocada de longa distância. Cássio não alcançou: 1 a 0.

Os torcedores do Corinthians deram uma resposta imediata, com bastante gritaria. Os jogadores não fizeram o mesmo. Exagerando nas investidas pela direita (quase sempre com Alan Mineiro e André, que não iam além da voluntariedade), o time de Tite se perdeu. No meio, Guilherme era nulo. Na esquerda, Lucca não aparecia.

Em determinado momento, o Corinthians, cansado do ritmo que impôs no princípio do jogo, perdeu até a sua compactação e ofereceu espaços para o Audax trocar a bola. O público de Itaquera, preocupado, deixou de se irritar com a demora de Sidão para sair jogando para passar a pedir a entrada do paraguaio Romero.

Tite ainda viu André chutar a bola no lado de fora da rede, nos acréscimos, antes de mudar o Corinthians. No intervalo, o técnico, que sempre temeu a reação do seu time no dia em que ficasse atrás no marcador em Itaquera, resolveu trocar Alan Mineiro e Guilherme por Romero (muito festejado) e Rodriguinho.

Logo aos dois minutos, o mexido Corinthians quase empatou o jogo. André foi beneficiado em uma disputa de bola na entrada da área e ficou em liberdade do lado direito. O centroavante chutou forte e parou em boa defesa de Sidão.

André não perdoaria em sua oportunidade seguinte. Quatro minutos mais tarde, Bruno Henrique acordou em uma falha do Audax e levantou da direita. Sem marcação, o criticado homem de referência do ataque corintiano cabeceou com precisão e colocou a bola na rede.

Igualado novamente, o jogo ficou aberto. O Audax decidiu se soltar em Itaquera com a entrada de Wellington na vaga de Juninho. O Corinthians começou a se satisfazer com os contra-ataques, com Lucca e Romero prontos para correr nas pontas do gramado.

Restava também ser mais firme na defesa. Aos 25 minutos, o Audax teve a tranquilidade que buscava para rodar a bola na intermediária ofensiva. Tche Tche, então, inspirou-se no que Bruno Paulo fez no primeiro tempo e bateu de fora da área para recuperar a vitória parcial para os visitantes.

Desta vez, até a torcida corintiana desanimou. Alguns gritaram “raça”. Outros pediram para que Marlone fosse a campo. Quem entrou mesmo foi Luciano, substituindo o zagueiro Yago. E, aos 33 minutos, Romero correspondeu com os berros por empenho e gastou o fôlego para avançar pela direita, invadir a área e cruzar rasteiro. A bola encontrou André, que chutou no gol.

Os minutos finais foram de desespero, com chances para os dois lados. Pelo Audax, Camacho chegou a driblar Cássio e fazer a torcida de Osasco acreditar no gol. Felipe salvou em cima da linha. Pelo Corinthians, a pressão foi desorganizada, insuficiente para evitar a disputa de pênaltis.

Da marca da cal, o Audax foi impecável, com gols de Velicka, Tche Tche, Ytalo e Camacho. O Corinthians acertou a sua primeira cobrança, com André, porém Fagner e Rodriguinho desperdiçaram

# Fonte: www.gazetaesportiva.com


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

%d blogueiros gostam disto: