Archive for the ‘Finais Copa Nordeste’ Category

Santa Cruz Campeão da Copa do Nordeste de 2016

Jogadores do santa Cruz comemoram a conquista inédita do nordeste;
diariodonordeste.verdesmares.com.br/Agência-Estado
Ficha Tecnica
Campinense 1 x 1 Santa Cruz
Resultado Agregado: Campinense 2 x 3 Santa Cruz
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Copa do Nordeste de 2016 – Final – 2º Jogo
• Data (Date): Domingo, 1 de Maio de 2016, as 16:00 hs (de Brasilia)
• Estádio (Stadium): Ernâmi Sátyro “Amigão”, em Campina Grande/PB
• Público (Attendance): 17.859 pagantes – Renda: R$ 315.570,00
• Árbitro (Referee): Jailson Macedo Freitas/BA (Especial)
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Alessandro Álvaro Rocha de Matos/BA (FIFA)
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): José Carlos Oliveira dos Santos/BA (CBF1)
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Pablo Dos Santos Alves/PB (Especial)
• Advertências (Cautions): Arthur 80′, Tiago Cardoso 89′ e Magbo Souza 90′
• Expulsão (Sent Off): Nenhuma (None)
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Rodrigão, aos 25’/2º 1-1 Arthur, aos 33’/2º
Campinense Club Santa Cruz Futebol Clube
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Gledson
02 Fernando Pires
03 Joécio
04 Tiago Sala
06 Danilo
05 Samuel Negretti
07 Magno Souza
08 Jussimar (Tiago Pedra)
10 Roger Gaúcho (Pitbull)
09 Rodrigão
11 Raul (Filipe Ramon)
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
At
At
At
01 Tiago Cardoso
02 Vitor (Bruno Moraes)
03 Neris
04 Danny Morais
06 Tiago Costa
05 Uillian Correia
10 Lelê (Wellington Cézar)
08 Leandro Lima (João Paulo)
07 Arthur
23 Grafite
11 Keno
Coach: Francisco Diá Coach: Milton Mendes
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
Dida (gk)
Jairo
Everaldo
Tiago Pedra, aos 33’/2º
Chapinha
Bruno Correa
Adalgiso Pitbull, no Intervalo
Filipe Ramon, aos 18’/1º
Renatinho
Leandro Sobral
Gil Bala
09
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
Bruno Moraes, aos 28’/2º
Fred (gk)
Alemão
Leo Moura
Leonardo Moura
Allan Vieira
Wellington, aos 14’/2º
Marcilio
Daniel Costa
João Paulo, aos 18’/1º
Wallyson
Raniel
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
0 x 0 1 x 1 1 x 1
# Com esse resultado o Santa Cruz sagrou-se campeão da Copa do Nordeste pela 1ª vez;
# O Campinense só precisava de um simples um a zero pra ficar com a taça;
# Súmula da Confederação Brasileira de Futebol: www.conteudo.cbf.com.br/sumulas.pdf
# Links Externos (External Links): www.soccerway.com/finais-dos-campeonatos-estaduais-2016
# Links Externos (External Links): globoesporte.globo.com/final-da-copa-do-nordeste

.:: Galeria de Imagens ::.
Santa Cruz Futebol Clube Campeão da Copa do Nordeste de 2016;
Crédito: www.pbesportes.net/PB-Esportes
Campinense Clube vice Campeão da Copa do Nordeste de 2016;
Crédito: www.pbesportes.net/PB-Esportes
Os capitães Tiago Cardoso e Glédosn com o trio de arbitragem;
Crédito: www.pbesportes.net/PB-Esportes
Os dois times perfilados para a execução dos hinos nacionais;
Crédito: www.globoesporte.globo.com

Primeiro Título Coral

O Santa Cruz é campeão da Copa do Nordeste. Neste domingo, o Tricolor pernambucano empatou em 1 a 1 com o Campinense, no Estádio Amigão, em Campina Grande, na Paraíba, e garantiu o título da competição regional, já que vencera o primeiro confronto por 2 a 1, no Arruda. A Raposa saiu na frente com Rodrigão, mas Arthur empatou e deu a conquista inédita ao Santinha.

A partida foi bastante disputada desde o início, com as duas equipes buscando o jogo e não abrindo mão de atacar. O Campinense saiu na frente e animou a torcida, que lotou o Amigão na tarde deste domingo, mas o gol de Arthur jogou um balde a água fria no paraibanos e alegrou os pernambucanos que foram aos estádio, que puderam comemorar o título.

A conquista assegura a presença do Santa Cruz nas duas próximas edições da Copa Sul-Americana, neste ano e em 2017. O Cobra Coral volta a campo na quarta-feira, para enfrentar o Sport, pela primeira partida na final do Campeonato Pernambucano. O Campinense, por sua vez, volta a jogar no próximo domingo, contra o CSP, pelo jogo de ida das semifinais do Paraibano.

O jogo – Mesmo com a vantagem do empate, o Santa Cruz foi para cima do Campinense e logo com um minuto de bola rolando, Grafite sofreu falta na entrada da área. Tiago Costa cobrou com categoria, mas mandou para fora, assustando o goleiro Gledson. Os donos da casa não se abalaram e também foram para o ataque, explorando as jogadas pelo lado direito.

Valendo título, a partida estava tensa. Tirando a chance na cobrança de falta, o Tricolor pernambucano tinha dificuldades para armar as jogadas. Levando ligeira vantagem, o Campinense teve grande oportunidade de abrir o placar, aos 18 minutos. Roger Gaúcho saiu cara a cara com Tiago Cardoso, mas errou a finalização.

O Santa Cruz respondeu na marca de 26 minutos. Arthur fez bela jogada pela direita, passou por Tiago Sala e cruzou para Grafite. O camisa 23 coral ficou de frente para o gol, porém chutou por cima e desperdiçou uma grande chance. O primeiro tempo terminou sem gols.

O Tricolor pernambucano voltou para a etapa final assustando Tiago Cardoso. Logo aos dois minutos, Arthur recebeu na entrada da área e chutou forte cruzado, mas a bola foi na rede pelo lado de fora. O Campinense equilibrou as ações e não demorou a tomar conta do jogo, acuando o adversário. Aos 25, a Raposa abriu o placar. Rodrigão tabelou com Adalgiso Pitbull e, mesmo cercado por três marcadores, bateu no canto esquerdo de Tiago Cardoso.

O Santa Cruz sentiu o gol sofrido, mas rapidamente recuperou a concentração e chegou ao empate aos 33 minutos, com Arthur. Keno partiu para cima de Negretti, na esquerda do ataque, e cruzou para a área. Arthur errou a primeira finalização, mas pegou o rebote e colocou no fundo das redes.

Com o gol do Santa Cruz, o desespero passou para o outro lado. O Campinense partiu para cima na tentativa de marcar o segundo gol, que levaria a partida os pênaltis. O time coral trocava passes quando tinha a posse de bola, fazendo o tempo passar. Mesmo com os três minutos de acréscimo, a Raposa não conseguiu marcar e o título ficou com o Tricolor.

# Fonte: www.gazetaesportiva.com


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

Santa Cruz Sai na Frente na Primeira Final da Copa do Nordeste

Santa Cruz fez o gol da vitória aos 47 minutos do segundo tempo;
www.globoesporte.globo.com
Ficha Tecnica
Santa Cruz 2 x 1 Campinense
Final da Copa do Nordeste de 2016
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Copa do Nordeste de 2016 – Final – 1º Jogo
• Data (Date): Quarta-Feira, 27 Abril de 2016, as 21:45 hs (de Brasilia)
• Estádio (Stadium): Santa Cruz FC – José do Rego Maciel “Arruda”, em Recife/PE
• Público (Attendance): 36.106 pagantes – Renda: R$ 607.450,00
• Árbitro (Referee): Arilson Bispo da Anunciacao/ BA (Especial) depois (Nielson Dias)
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Elicarlos Franco de Oliveira/BA (CBF1)
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Adailton Jose de Jesus Silva/BA (CBF2)
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Nielson Nogueira Dias/PE (Especial)
• Advertências (Cautions): Negretti 39′, Uilian Correia 43′, Sala 57′ e Jussimar 88′
• Expulsão (Sent Off): Nenhuma (None)
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Grafite, aos 29’/2º 1-1 Tiago Sala (cab), aos 26’/2º
2-1 Bruno Moraes, aos 47’/2º
Santa Cruz Futebol Clube Campinense Club
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
At
At
At
01 Tiago Cardoso
02 Vitor (Leonardo Moura)
03 Neris
04 Danny Morais
06 Tiago Costa
05 Uillian Correia
10 Leandro Lima (Bruno Moraes)
08 Lelê (Raniel)
07 Arthur
23 Grafite
11 Keno
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Gledson
02 Leandro Sobral (Chapinha)
03 Joécio
04 Tiago Sala
06 Danilo
05 Samuel Negretti
07 Magno Souza
08 Filipe Ramon
10 Roger Gaúcho (Fernando)
09 Rodrigão
11 Raul (Jussimar)
Coach: Milton Mendes Coach: Francisco Diá
09
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
Bruno Moraes, aos 38’/2º
Fred (gk)
Alemão
Leo Moura
Leonardo Moura, aos 42’/2º
Wálter
Wellington
Marcilio
Daniel Costa
Raniel, aos 33’/2º
Wallyson
12
14
15
16
17
18
19
20
23
Dida (gk)
Jairo
Everaldo
Fernando Pires, aos 36’/2º
Chapinha, aos 15’/2º
Bruno Correa
Adalgiso Pitbull
Renatinho
Jussimar, no Intervalo
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
1 x 0 1 x 1 2 x 1
# Com esse resultado o Santa Cruz joga por um empate, no próximo jogo, para ser campeão;
# O Campinense precisa vencer por um a zero pra ficar com a taça;
# Aos 13′ minutos do 2º tempo o árbitro Arilson Bispo da Anunciação sentiu uma lesão e foi substituido pelo quarto árbitro, o pernambucano Nielson Nogueira Dias;
# Súmula da Confederação Brasileira de Futebol: www.conteudo.cbf.com.br/sumulas.pdf
# Links Externos (External Links): www.soccerway.com/finais-dos-campeonatos-estaduais-2016
# Links Externos (External Links): globoesporte.globo.com/final-da-copa-do-nordeste

.:: Galeria de Imagens ::.
Momento em que o árbitro Arilson Bispo da Anunciação sente uma lesão;
Crédito: www.globoesporte.globo.com
O quarto árbitro Nielson Nogueira Dias se aquece para entrar em campo;
Crédito: www.globoesporte.globo.com
Bruno Moraes marca o gol da vitória do time coral no apagar das luzes;
Crédito: www.globoesporte.globo.com

No Apagar das Luzes

O Santa Cruz abriu vantagem na decisão da Copa do Nordeste. A equipe coral recebeu o Campinense nesta quarta-feira, no estádio Arruda, pelo primeiro jogo da grande final do torneio, e conseguiu a vitória por 2 a 1, marcando no último minuto de jogo.

O Campinense fez um primeiro tempo melhor, mas saiu atrás do placar, em gol marcado por Grafite. Porém, na segunda etapa o cenário se inverteu e a Raposa conseguiu o empate com Tiago Sala em um momento melhor da equipe coral. Coube a Bruno Moraes, no último minuto de jogo, mandar a bola para a rede e decretar a vitória do Tricolor Pernambucano.

Apesar da derrota, o Campinense não terá uma situação extremamente difícil para reverter, já que uma vitória simples por 1 a 0 dá o título à equipe de Campina Grande. Já o Santa Cruz pode jogar pelo empate ou por uma derrota por um gol com placares cheios. A repetição do resultado leva a partida para os pênaltis.

O jogo decisivo da Copa do Nordeste está marcado para o próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Amigão.

O jogo – Apesar de jogar fora de casa, o Campinense começou o duelo melhor, pressionando o Santa Cruz e criando as melhores chances. Porém, a cena mais inusitada no início de partida foi a lesão do árbitro Arilson Bispo da Anunciação. O juiz sentiu uma contusão na panturrilha aos 15 minutos e teve que ser substituído pelo quarto árbitro, Nielson Nogueira Dias.

O Santa Cruz criou poucas chances de gol na etapa inicial. No entanto, quando teve uma boa oportunidade, foi efetivo. Aos 29 minutos, Grafite se aproveitou de falha do goleiro Glédson, após cobrança de escanteio, e mandou de cabeça para abrir o placar para a equipe coral.

Após sair atrás no placar, a Raposa foi para cima e criou duas boas chances. Na primeira, aos 33 minutos, Felipe Ramon soltou uma bomba e viu a bola passar muito perto do gol. Já na segunda oportunidade, aos 41, o Campinense balançou a rede com Tiago Sala, porém, o árbitro marcou impedimento do zagueiro. Com isso, o Santa Cruz terminou o primeiro tempo em vantagem.

No segundo tempo, o cenário foi diferente, já que o Tricolor Pernambucano passou a criar as melhores chances. Aos seis, Arthur cabeceou e obrigou Glédson a fazer uma grande defesa. Já aos 10, o goleiro não foi bem na saída da meta e quase viu Leandro Sobral fazer um gol contra, com a bola chegando a tocar a trave.

O Santa Cruz chegou a ter outra ótima chance aos 14 minutos, com Lelê finalizando para ótima defesa de Glédson, mas foi o Campinense que conseguiu chegar ao gol. Tiago Sala aproveitou cruzamento, aos 26, e completou para a rede para deixar tudo igual.

A partida já se encaminhava para o final com o empate no placar. No entanto, o Santa Cruz foi insistente e conseguiu buscar a vitória aos 47 minutos do segundo tempo. Raniel cruzou rasteiro, a bola passou por dois jogadores e sobrou para Bruno Moraes, que finalizou para balançar as redes e dar números finais à partida.

# Fonte: www.gazetaesportiva.com


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

Sport Recife Campeão da Copa do Nordeste 2014

Jogadores do Sport erguem a taça de Campeão da Copa do Nordeste;
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
Ficha Tecnica
Ceará 1 x 1 Sport
Resultado Agregado: Ceará 1 x 3 Sport Recife
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Copa do Nordeste de 2014 – Final – 2º Jogo
• Data (Date): Quarta-Feira, 9 de Abril de 2014, às 22:00 hs (de Fortaleza) TV
• Estádio (Stadium): Plácido Aderaldo Castelo “Arena Castelão”, em Fortaleza/CE
• Público (Attendance): 60.068 pagantes (Total: 61.240) – Renda: R$ 1.476.187.00
• Árbitro (Referee): Jailson Macedo Freitas/BA (Especial-2)
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Adson Marcio Lopes Leal/BA (CBF-1)
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Ailton Farias da Silva/SE (CBF-1)
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Italo Medeiros de Azevedo/RN (CBF-1)
• Quinto Árbitro (Fifth Oficial): Marcos Antônio da Silva Brigido/CE (CBF-1)
• Advertências (Cautions): Bill 44’/1º; Neto Baiano 4′, Luis Carlos 5′, Magrão 30′ e Brasília 42’/2º
• Expulsão (Sent Off): Nenhuma (None)
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Magno Alves, aos 43’/1º 1-1 Neto Baiano (pen), aos 6’/2º
Ceará Sporting Club Sport Club do Recife
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Luís Carlos
02 Samuel Xavier
03 Sandro
04 Ânderson ©
06 Vicente
05 Amaral
08 Ricardinho (Rogerinho)
10 Souza (Tadeu)
07 Assiszinho (Leandro Brasília)
11 Magno Alves
09 Bill
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Magrão
02 Patric
03 Ferron
04 Durval ©
06 Renê
05 Éverton Páscoa (Ritchely)
08 Rodrigo Mancha
07 Wendell (Igor)
10 Aílton
11 Felipe Azevedo (Oswaldo)
09 Neto Baiano
Técnico: Sérgio Soares Técnico: Eduardo Baptista
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
Jailson (gk)
Gabril Santos
Hélder Santos
Michel
Leandro Brasília, aos 29’/2º
Rogerinho, aos 34’/2º
Tadeu, aos 15’/2º
Gabriel Moraes
Marcos Martins
Diego Ivo
Robério
12
13
14
15
16
17
18
19
20
Saulo (gk)
Oswaldo, aos 35’/2º
Igor, no Intervalo
Ritchely, aos 22’/2º
Ronaldo
Flores
Érico Júnior
Sandrinho
Joelinton
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
1 x 0 0 x 1 1 x 1
# Com esse reesultado o Sport sagrou-se campeão da Copa do Nordeste;
# Ceará: Camisa listrada em Preto-Branco, Calção Preto e Meias Pretas (Penalty).
# Sport: Camisa Rubro-Negra, Calção Branco e Meias Brancas.
# Links Externos (External Links): blog.opovo.com.br/blogdovozao
# Links Externos (External Links): www.gazetapress.com/galeria-de-imagens-da-final
# Links Externos (External Links): www.soccerway.com/finais-dos-estaduais
# Links Externos (External Links): www.globoesporte.globo.com/finail-da-copa-do-nordeste

.:: Galeria de Imagens ::.
Sport de Recife Campeão da Copa do Nordeste de 2014
Crédito: www.esporte-jpenhense.blogspot.com.br
Jogadores do Sport comemoram a conquista da Copa do Nordeste;
Crédito: blogs.diariodepernambuco.com.br
Ceará Sporting Clube vice Campeão da Copa do Nordeste de 2014;
Crédito: www.cearasc.com/Foto/Christian-Alekson

Sport Tricampeão

O Sport não tomou conhecimento dos cerca de 60 mil adversários na arquibancada na noite desta quarta-feira. Apresentou uma defesa segura e aproveitou os contra-ataques, neutralizando o Ceará, principalmente no segundo tempo. O empate por 1 a 1 na Arena Castelão deu aos pernambucanos a taça de campeão pela terceira vez na Copa do Nordeste e ainda garantiu a vaga na Sul-Americana.

Magno Alves abriu o placar e deu esperança para os donos da casa. Neto Baiano, que já marcara uma vez na vitória por 2 a 0 na partida de ida, voltou a fazer um gol, desta vez de pênalti. Foi o suficiente para apagar o adversário na etapa complementar.

O Sport já havia conquistado a Copa do Nordeste em 1994 e em 2000 – desde então, foram realizadas seis edições. O Ceará buscava um título inédito.

– Graças a Deus, saímos campeões. Acho que é fruto do trabalho da gente. Agora, é focar no jogo de domingo. Vamos buscar ser campeões novamente – comemorou Neto Baiano.

O compromisso do Sport agora é pela semifinal do Pernambucano: precisa ganhar do Santa Cruz por qualquer placar para levar a decisão para os pênaltis. O Ceará tem situação mais cômoda na semifinal do seu estadual: classifica-se mesmo se perder por um gol de diferença (até 3 a 2).

A Arena Castelão recebeu seu maior público: foram 60.068 pagantes (61.280 presentes), para uma renda de R$ 1.476.187. Nem mesmo Brasil x México e Espanha x Itália, pela Copa das Confederações, alcançaram esse número na arquibancada.

O Ceará, em desvantagem, não conseguiu ser tão agressivo no início do primeiro tempo como ordenou Sérgio Soares. Após chutes imperfeitos de Vicente e Assisinho, a torcida se empolgou com uma conclusão de Bill dentro da área. A bola passou perto do gol de Magrão. O jogo ficou mais nervoso, e as equipes passaram a se estudar. O Alvinegro tentava vencer a defesa adversária, e o Leão permanecia recuado, pronto para o contra-ataque. Quando o visitante chegou com perigo, as vozes da arquibancada já gritavam: “impedimento!”.

Os torcedores do Vovô chegaram a esboçar um grito de gol na cobrança de falta de Ricardinho, aos 25 minutos. E depois de desesperaram na chegada de Wendel, com defesa de Luís Carlos, e no gol perdido por Magno Alves, de cara para Magrão. O grito entalado só ecoou no Castelão aos 41. Souza, que estava apagado no jogo, deixou o Magnata livre para balançar a rede. Um espécie de desculpa pela chance perdida antes. Ricardinho quase fez o segundo aos 45, mas a bola passou à esquerda da meta do Sport.

A ofensividade do Ceará no fim da primeira etapa dava indícios de que voltaria disposto a fazer o segundo para, pelo menos, levar a decisão para os pênaltis. Mas não foi assim. Logo aos cinco minutos, a defesa alvinegra falhou, Ailton caiu na área, e o Sport teve pênalti a favor. Neto Baiano cobrou forte e fez 1 a 1. O golpe foi duro: na arquibancada, silêncio; no gramado, o Ceará se desorganizou.

O Sport ficou à vontade para ameaçar com Durval de cabeça e depois com Ferron, mas a bola passou raspando a trave de Luís Carlos. Com mais posse de bola, os visitantes seguiram assustando, e o grito de “tri” dos torcedores do Leão já pôde ser escutado por volta dos 25 minutos. Mesmo precisando de gols, Sérgio Soares sacou Assisinho e colocou Leandro Brasília. Aos 30, a torcida assistiu a mais uma chance perdida por Magno Alves. Com a vantagem, o Leão ditava o ritmo.

A arquibancada do Castelão, no início lotada, foi se esvaziando. Do lado do Sport, houve mais gritos de “é campeão” e “olé”. Um dia depois de receber o resultado do julgamento do STJ que lhe deu o título do Campeonato Brasileiro de 1987 (embora ainda caiba recurso do Flamengo), o Sport pode comemorar: é o rei do Nordeste em 2014. (Fonte: Globo Esporte)


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

02/04/2014 – Sport Recife 2 x 0 Ceará

Neto Baiano abre o placar na primeira final da Copa do Nordeste;
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
Ficha Tecnica
Sport Recife 2 x 0 Ceará
Final da Copa do Nordeste de 2014
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Copa do Nordeste de 2014 – Final – 1º Jogo
• Data (Date): Quarta-Feira, 2 de Abril de 2014, às 22:00 hs (de Fortaleza) TV
• Estádio (Stadium): Adelmar da Costa Carvalho “Ilha do Retiro”, em Recife/PE
• Público (Attendance): 25.545 pagantes – Renda: R$ 406.325,00
• Árbitro (Referee): Cláudio Francisco Lima e Silva/SE (Especial-2)
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Carlos Jorge Titara da Rocha/AL (CBF-1)
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Luis Carlos Camara Bezerra/RN (CBF-1)
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Renan Roberto de Souza/PB (CBF-1)
• Quinto Árbitro (Fifth Oficial): Albino Andrade Albert Junior/PE (CBF-1)
• Advertências (Cautions): Bill 35′, João Marcos 39′, Renê 42′, Ferrón 45’, João Marcos 79′ e Danilo 87′
• Expulsão (Sent Off): João Marcos, aos 34′ minutos do 2º tempo
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Neto Baiano, aos 10’/1º
2-0 Danilo Carvalho, aos 40’/2º
Sport Club do Recife Ceará Sporting Club
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Magrão ©
02 Patric
03 Ferron
04 Durval
06 Renê
05 Éverton Páscoa
08 Rodrigo Mancha
07 Ananias (Sandrinho)
10 Aílton (Rithely)
11 Érico Júnior (Danilo)
09 Neto Baiano
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Luís Carlos
02 Samuel Xavier
03 Sandro (Gabriel Santos)
04 Ânderson ©
06 Vicente
05 João Marcos [Expulso]
08 Ricardinho
10 Souza (Michel)
07 Rogerinho
11 Magno Alves (Assiszinho)
09 Bill
Técnico: Eduardo Baptista Técnico: Sérgio Soares
12
13
14
15
16
17
18
19
20
Saulo (gk)
Oswaldo
Ritchely, aos 27’/2º
Wendel
Ronaldo
Flores
Danilo Carvalho, aos 23’/2º
Sandrinho, aos 38’/2º
Joelinton
12
13
14
15
16
17
18
19
20
Jailson (gk)
Gabriel Santos, aos 29’/2º
Hélder Santos
Amaral
Michel, aos 35’/2º
Assiszinho, aos 24’/2º
Tadeu
Robério
Marcos Martins
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
1 x 0 1 x 0 2 x 0
# Com esse reesultado o Sport joga por um empate, no próximo jogo, pra ser campeão;
# O Ceará terá que vencer por três ou mais gols de diferença pra ser campeão;
# Ceará: Camisa Branca, Calção Preto e Meias Pretas (Penalty).
# Sport: Camisa Rubro-Negra, Calção Branco e Meias Brancas.
# Links Externos (External Links): www.blog.opovo.com.br/blogdovozao
# Links Externos (External Links): www.gazetapress.com/galeria-de-imagens-da-final
# Links Externos (External Links): www.soccerway.com/final-da-copa-do-nordeste
# Links Externos (External Links): www.globoesporte.globo.com/finail-da-copa-do-nordeste

.:: Galeria de Imagens ::.
Time do Sport ma primeira final da Copa do Nordeste;
Crédito: www.gazetapress.com/Antônio-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
O quinteto de arbitragem na primeira final da Copa do Nordeste;
Crédito: www.gazetapress.com/Antônio-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
Em pé: Luis Carlos, Ânderson, Bill, Sandro e João Marcos;
Agachados: Vicente, Ricardinho, Rogerinho, Souza, Samuel Xavier e Magno Alves;
Crédito: www.gazetapress.com/Antônio-Carneiro-Costa/Gazeta-Press

Sport Abre Vantagem

A Ilha do Retiro voltou a ser a Ilha do Retiro. Aquela da Copa do Brasil de 2008, da Libertadores de 2009. Na noite desta quarta-feira, o estádio ferveu em vermelho e preto. E fez a diferença a favor do Sport no primeiro jogo da final da Copa do Nordeste. A vitória por 2 a 0 sobre o Ceará deixa o Leão em situação privilegiada para o último e decisivo confronto, próxima quarta-feira, na Arena Castelão. Neto Baiano, aos 10 minutos do primeiro tempo, e Danilo, aos 40 da segunda etapa, marcaram os gols e deixaram a Ilha em completa ebulição. Mais de 27 mil estiveram no estádio

Em Fortaleza, o Sport poderá perder por até um gol de diferença que ainda assim ficará com o título. Se marcar um, o Ceará precisará fazer quatro.

Se não conseguiu produzir um primor de futebol, o time rubro-negro saiu de campo com o sentimento de dever cumprido. Melhor ataque da competição, o Ceará teve suas chances, mas não soube aproveitá-las. Mesmo esboçando a reação, principalmente no início do segundo tempo, o Vovô foi incapaz de diminuir o prejuízo.

O time vibrante de 2008 parece ter inspirado os atuais jogadores do Sport. Afinal de contas, uma coincidência à beira do gramado não deve passar despercebida. No comando do Sport, Eduardo Baptista. Filho do ex-técnico rubro-negro Nelsinho Baptista, o grande responsável por conduzir o Leão naquela trajetória histórica de seis anos atrás.

Antes de a bola rolar, surpresas. Rithely e Danilo eram mais cotados para iniciar a partida do lado rubro-negro, enquanto Assisinho chegou a ser dado como certo nas conjecturas prévias do Ceará. Mas Érico Júnior foi a novidade no Sport, e Rogerinho a do Ceará. Escalações à parte, o início do jogo fez jus à atmosfera do estádio. Eletrizante.

Logo no primeiro minuto, Magno Alves recebeu passe açucarado de Rogerinho e entrou cara a cara. Magrão salvou o Sport. Susto. Rapidamente assimilado pelo time da casa, empurrado a todo instante pela torcida. A pressão das arquibancadas se refletia em campo. E interferia. Aos 7 minutos, Souza falhou feito numa saída de bola. Renê matou no peito e viu bem a chegada de Aílton pelo meio. O camisa 10 rubro-negro pegou mal na bola.

Três minutos depois, na base do abafa, o Sport abriu o placar. Renê acionou Ananias pela esquerda. O atacante – de volta ao time após duas semanas no DM – cruzou na medida para Neto Baiano. O camisa 9 levou a melhor sobre o zagueiro e tocou na saída de Luis Carlos. Aos 10 minutos, Sport 1 a 0. Gol típico de centroavante. O quinto de Neto Baiano, vice-artilheiro da Copa do Nordeste, dois a menos que Magno Alves.

Na comemoração, o técnico Eduardo Baptista fez lembrar o pai, numa das imagens marcantes da conquista rubro-negra na Copa do Brasil de 2008. Ferveu de vez a Ilha do Retiro. O time rubro-negro, porém, deu uma esfriada no decorrer do primeiro tempo. Só aos 33 minutos chegou com perigo outra vez. Triangulação entre Renê, Ananias e Páscoa. Do outro lado, Magrão foi exigido. Mesmo sem tanta posse de bola, o Ceará incomou com Ricardinho e Magno Alves.

No segundo tempo, mesmo sem nenhum alteração no intervalo, a postura dos times se mostrou bem diferente desde o início. Com DNA ofensivo, o time do Ceará se lançou ao ataque. O novo ímpeto do Alvinegro resultou em posse de bola. A pressão mudou de lado. O Vovô passou a jogar adiantado no ataque, e o Sport atrás da linha do meio de campo.

Samuel Xavier, Ricardinho, Magnos e Bill deram muito trabalho à defesa rubro-negra nos primeiros 10 minutos, ainda que Magrão não tenha sido exigido de fato. A resposta do Leão veio aos 15 minutos. Em um contra-ataque, Neto Baiano recebeu passe de Renê e ganhou de dois marcadores antes de chutar cruzado. Passou perto. Pouco depois, Souza teve uma boa chance, mas chutou em cima de Magrão.

Antes da metade da segunda etapa, os dois técnicos começaram a mexer. No Sport, saíram Érico Júnior e Aílton para as entradas de Danilo e Rithely. No Ceará, Magno Alves deu vez a Assisinho. Depois, Gabriel substituiu Sandro na zaga. Do lado rubro-negro, Sandrinho ainda entraria no lugar de Ananias na reta final.

Aos 33 minutos, João Marcos já tinha amarelo e deu entrada forte em Rithely. Acabou expulso. Minutos depois, Danilo quase ampliou o placar para o Sport. Grande defesa de Luis Carlos. O ‘gran finale’ do Sport estava por vir. Aos 40 minutos, Danilo viveu seu momento de herói.

O lateral, improvisado no meio, entrou como um raio após cruzamento de Patric e marcou o segundo do Leão. 2 a 0. Com direito a cartão amarelo pela comemoração excessiva. Sem camisa. Impossível de conter. O segundo gol, afinal, foi um passo importantíssimo do Sport rumo ao tricampeonato. (Fonte: Globo Esporte)


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

%d blogueiros gostam disto: