Archive for the ‘Campeões / Champions’ Category

Independiente Campeão da Copa Sul-Americana de 2017

O capitão Tagliafico ergue a taça de campeão da Sulamericana de 2017;
Crédito: www.gettyimages.com/Fabio-Teixeira
Ficha Tecnica
Flamengo 1×1 Independiente
Final da Copa Sul-Americana de 2017
Ficha Técnica










Competição (Tournament): Copa Sul-Americana 2017 – Final – 2º Jogo (Volta)
Data (Date): Quarta-Feira, 13 Dezembro de 2017, 21:45 h (de Brasília) 20:45 Local
Estádio (Stadium): Mário Filho “Maracanã”, Rio de Janeiro/RJ
Público (Attendance): 54.963 pagantes (Total: 62.567) – Renda: R$ 6.694.300,00
Árbitro (Referee): Wilmar Alexander Roldán Pérez (Colômbia / COL)
Assistente 1 (Assistant Referee 1): Alexander Guzmán (Colômbia / COL)
Assistente 2 (Assistant Referee 2): Cristian de la Cruz (Colômbia / COL)
Quarto Árbitro (Fourth Official): Gustavo Murillo (Colômbia / COL)
Assistente de Vídeo 1 (Video Assistant 1): Daniel Fedorczuk (Uruguai / Uruguay)
Assistente de Vídeo 2 (Video Assistant 2): Roberto Tobar (Chile / CHI)
Assistente de Vídeo 3 (Video Assistant 3): Nicolás Tarán (Uruguai / Uruguay)
Advertências | Cautions | Sent Off Advertências | Cautions | Sent Off
73′ Éverton (Falta cometida) 72′ Lucas Albertengo (Falta)
77′ Vinicius Jr. (Reclamação) 77′ Maximiliano Meza (Falta)
90′ Juan (Falta Cometida) 79′ Martín Campaña (Retardamento)
87′ Ezequiel Barco (Antijogo)
Gols| Goals | Goles Gols| Goals | Goles
1-0 Lucas Paquetá, aos 28’/1º 1-1 Barco, aos 38’/1º
Clube de Regatas do Flamengo Club Atletico Independiente
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
Mc
At
24 César
21 Pará
15 Réver ©
04 Juan
13 Miguel Trauco (Vinicius Jr, 54′)
05 Willian Arão
26 Gustavo Cuéllar (Éverton Ribeiro, 78′)
10 Diego Ribas
29 Lucas Paquetá (Lincoln, 84′)
22 Éverton
25 Felipe Vizeu
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
Mc
At
25 Martín Campaña
16 Fabricio Bustos
02 Alan Franco (Silva, 84′)
14 Fernando Amorebieta
03 Nicolás Tagliafico ©
15 Diego Martín Rodríguez
29 Nicolás Domingo
07 Martín Benítez (Albertengo, 33′)
08 Maximiliano Meza (Miño, 82′)
27 Ezequiel Barco
09 Emmanuel Gigliotti
Coach: Reinaldo Rueda Coach: Ariel Holan
Go
Df
Df
Mc
Mc
At
At
01 Thiago
02 Rodinei
30 Rhodolfo
07 Éverton Ribeiro, aos 33’/2º
08 Márcio Araújo
16 Lincoln, aos 39’/2º
20 Vinícius Júnior, aos 9’/2º
Go
Df
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Damián Albil
05 Gastón Silva, aos 39’/2º
06 Juan Sánchez Miño, aos 37’/2º
10 Walter Erviti
23 Nery Domínguez
11 Leandro Fernández
24 Lucas Albertengo, aos 33’/1º
Tempo Regulamentar Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altern Final
1 x 1 0 x 0 1 x 1
• Com esse resultado o Independiente sagrou-se campeão da Sulamericana pela 2ª vez;
• Com a conquista o Independiente garantiu vaga na Copa Libertadores de 2018;
• Esta foi a primeira vez que o Árbitro de Vídeo foi utilidado numa final da Sulamericana;
Independiente: Camiza Branca, Calção Azul e Meias Brancas (Puma);
• Flamengo: Camisa Rubro-Negra, Calção Branco e Meias Rubro-Negras (Adidas);
• Flamengo e Independiente já decidiram um título sulamericano a Supercopa Libertadores 1995;
• 1º Jogo da Final da Supercopa Libertadores: Independiente vs Flamengo – (Ficha do Jogo)
• 2º Jogo da Final da Supercopa Libertadores: Flamengo vs Independiente – (Ficha do Jogo)

.:: Galeria de Imagens ::.
Jogadores e comissão técnica do Independiente comemoram a coquista da sulamericana;
Crédito: www.gettyimages.com/Buda-Mendes
Clube Atlético Independiente, fundado em 4 de Agosto de 1904, em Avellaneda, Argentina;
Crédito: www.gettyimages.com/Buda-Mendes
Clube de Regatas do Flamengo, fundado em 17 de Novembro de 1895, no Rio de Janeiro/RJ;
Em Pé: Felipe Vizeu, Lucas Paquetá, Willian Araão, Juan, Réver e César;
Agachados: Gustavo Cuéllar, Éverton, Pará, Diegoe Miguel Trauco;
Crédito: www.gettyimages.com/Buda-Mendes

Crônica do Jogo

Mais uma vez, o Independiente calou o Maracanã. Como aconteceu em 1998, o time argentino saiu vencedor no duelo com o Flamengo. O empate por 1 a 1, no jogo desta quarta-feira, garantiu ao “Rei de Copas” o bicampeonato da Copa Sul-Americana. No jogo de ida, em Buenos Aires, a equipe portenha havia vencido por 2 a 1. Os gols foram marcados por Lucas Paquetá para o Flamengo e Barco, de pênalti, para o Independiente, ambos no primeiro tempo.

O resultado acabou espelhando o que aconteceu em campo. O Flamengo foi melhor no primeiro tempo, mas não soube transformar em gol as chances criadas. No segundo tempo, o time argentino foi mais organizado e criou as melhores oportunidades de gol diante de um Flamengo nervoso e que cometeu muitos erros.

Debaixo de muita vibração da torcida rubro-negra, a partida começou com os dois times mostrando muita disposição. Aos quatro minutos, o Flamengo criou o primeiro momento de perigo em chute perigoso de Lucas Paquetá que o goleiro Campaña defendeu com segurança. O lance animou a equipe da casa e dois minutos depois foi a vez de Felipe Vizeu se antecipar aos zagueiros e desviar para o gol, mas a bola saiu, embora com muito perigo para o gol argentino.

O Independiente, muito pressionado pela marcação da equipe brasileira, não encontrava espaço para se organizar dentro de campo. Só aos 11 minutos é que a equipe portenha fez o goleiro Cesar trabalhar para defender um cruzamento fechado de Bustos.

Aos 13 minutos, o Flamengo desperdiçou uma grande oportunidade. Felipe Vizeu lançou Everton entre os zagueiros. O atacante penetrou livre, mas chutou nas mãos de Campaña. Logo depois foi a vez de Lucas Paquetá receber na entrada da área, se livrar da marcação e bater com perigo, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

O domínio do Flamengo era total. Aos 18 minutos, Paquetá foi derrubado ao lado da área. Diego levantou na área e Juan cabeceou por cima do travessão.

O time dirigido por Reinaldo Rueda atuava de forma agressiva. Lucas Paquetá e Everton atuavam abertos pelas extremas, enquanto Felipe Vizeu ficava entre os zagueiros na área do Independiente.

Aos 21 minutos, o time argentino criou a sua primeira chance de gol. Meza investiu pela esquerda e chutou cruzado, mas César fez boa defesa. O Flamengo respondeu com Diego que se livrou de Amorebieta e chutou, mas o zagueiro conseguiu se recuperar e bloquear o chute do meia.

O Flamengo marcou o primeiro gol aos 30 minutos. Diego cobrou falta, Réver e Juan tentaram a cabeçada, mas a bola acabou nos pés de Lucas Paquetá que empurrou para colocar a bola nas redes e levar o Maracanã ao delírio.

Embalado pela vantagem, o time da Gávea seguiu atacando em busca do segundo gol. O técnico do Independiente decidiu alterar a equipe, trocando o atacante Benitez por Albertengo.

E aos 40 minutos, o time argentino marcou o gol do empate. Lucas Paquetá derrubou Meza na área e, depois de consultar o árbitro de vídeo, Vilmar Roldán confirmou a penalidade máxima. Barco cobrou com categoria e deixou tudo igual.

Aos 47 minutos, na última jogada importante da etapa inicial, Everton arriscou o chute, mas foi bloqueado pela zaga.

Segundo tempo

O Flamengo voltou sem alterações para o segundo tempo. E logo aos três minutos, quase desempatou em grande jogada de Lucas Paquetá que invadiu a área, ganhou dos zagueiros, mas seu chute acabou defendido por Campaña. Aos seis minutos, Trauco cruzou e Paquetá cabeceou para fora. Preocupado com a pouca objetividade do ataque, o técnico Reinaldo Rueda trocou o lateral esquerdo Trauco pelo atacante Vinicius Júnior. Everton recuou para a vaga de Trauco.

Aos 14 minutos, o Independiente criou uma grande chance para marcar. Giglioti tomou a bola de Réver, passou por Cuéllar e tocou na saída de César, mas Juan conseguiu salvar, desviando para escanteio. O Flamengo respondeu com uma cabeçada perigosa de Vinicius Júnior, após cruzamento de Pará. Aos 21 foi a vez de Willian Arão cabecear com perigo, após cruzamento de Paquetá.

O Indepediente atuava mais recuado, mas ao recuperar a bola, buscava sair rapidamente para surpreender a defesa carioca. Aos 29 minutos, o goleiro César se chocou com Réver e bateu a cabeça com violência no gramado, chegando a perder a consciência, mas se recuperou e voltou ao gol.

Rueda tentou dar mais agressividade ao time e colocou Éverton Ribeiro no lugar do volante Cuéllar. Logo depois, Réver perdeu grande chance para desempatar, cabeceando para fora, quando estava livre na pequena área.

Aos 37. Gigliotti tentou surpreender César do meio de campo, mas o goleiro do Flamengo conseguiu fazer a defesa. Rueda colocou o jovem Lincoln para tentar aumentar a pressão sobre o gol argentino.

Aos 43 minutos, Gigliotti arrancou pelo meio, entrou na área e bateu para fora, desperdiçando uma grande oportunidade. Nos acréscimos, após confusão na área, a bola sobrou para Réver que chutou para fora no último lance da partida. (Fonte: Gazeta Esportiva)


.:: Seleção Brasileira – Brazilian National Team ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol aqui.
All the matches of the Brazilian National Team hear;
www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com


Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que Nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3.16)
Anúncios

Grêmio Campeão da Copa Libertadores da América de 2017

Jogadores do Grêmio comemoram a conquista do tricampeonato da Libertadores;
Crédito: www.gettyimages.com/Marcelo-Endelli
Ficha Tecnica
Lanús 1 x 2 Grêmio
Final da Copa Libertadores da América 2017
Ficha Técnica









Competição (Tournament): Copa Libertadores da América 2017 – Final – 2º Jogo
Data (Date): Quarta-Feira, 29 de Novembro de 2017, 21:45 h (de Brasília) 20:45 Local
Estádio (Stadium): Néstor Díaz Pérez “La Fortaleza“, Lanús (Argentina)
Público (Attendance): 45.000 pagantes – Renda: Sem Registro
Árbitro (Referee): Enrique Cáceres Villlafane (Paraguai / Paraguay)
Assistente 1 (Assistant Referee 1): Eduardo Cardozo (Paraguai / Paraguay)
Assistente 2 (Assistant Referee 2): Juan Zorrilla (Paraguai / Paraguay)
Quarto Árbitro (Fourth Official): Éber Aquino (Paraguai / Paraguay)
Assistente de Vídeo 1 (Video Assistant 1): Mario Díaz de Vivar (Paraguai / Paraguay)
Assistente de Vídeo 2 (Video Assistant 2): Milcíades Saldívar (Paraguai / Paraguay)
Advertências | Cautions | Sent Off Advertências | Cautions | Sent Off
5′ Rolando García 25′ Edilson
20′ Maximiliano Velázquez 70′ Bruno Cortez
70′ Alejandro Silva 70′ Jailson
82′ Ramiro
90′ Marcelo Grohe
Gols| Goals | Goles Gols| Goals | Goles
1-2 Sand, aos 26’/2º (Pênalti) 1-0 Fernandinho, aos 27’/1º
2-0 Luan, aos 4’/1º
Club Atletico Lanús Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
At
At
At
28 Esteban Andrada
04 José Luis Gómez
23 Rolando García Guerreño
02 Marcelo Herera (Moreno, 65′)
03 Maximiliano Velázquez (Denis, 87′)
10 Román Martínez
30 Iván Marcone
21 Nicolás Pasquini
16 Alejandro Silva (Rojas, 77′)
09 José Sand
07 Lautaro Acosta
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
Mc
At
01 Marcelo Grohe
02 Edílson
03 Pedro Geromel
22 Bressan (Thyere, 81′)
12 Bruno Cortez
25 Jailson
29 Arthur (Michel, 51′)
17 Ramiro [Expulso, 82′]
21 Fernandinho
07 Luan
18 Lucas Barrios (Cícero, 75′)
Coach: Jorge Almirón Coach: Renato Gaúcho
Go
Df
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Fernando Monetti
22 Santiago Zurbriggen
14 Matías Rojas, aos 32’/2º
19 Nicolás Aguirre
24 Leandro Maciel
17 Germán Denis, aos 42’/2º
25 Marcelino Moreno, aos 20’/2º
Go
Df
Df
Mc
Mc
At
At
24 Paulo Victor
15 Rafael Thyere, aos 36’/2º
16 Léo Moura
05 Michel, aos 6’/2º
27 Cícero, aos 30’/2º
09 Jael
11 Éverton
Tempo Regulamentar Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altern Final
0 x 2 1 x 0 1 x 2
• Com esse resultado o Grêmio sagrou-se campeão da LIbertadores pela 3ª vez;
• Com essa conquista o Grêmio garantiu vaga no Mundial de Clubes da Fifa em Dezembro;
• Renato Gaúcho tornou-se bicampeão. Campeão em 1983 como jogador e agora como técnico;
• Esta foi a primeira vez que o Árbitro de Vídeo foi utilidado numa final de Libertadores;
• Lanús: Camiza Grená, Calção Grená e Meias Grenás (Macron);
• Grêmio: Camisa Tricolor, Calção Branco e Meias Brancas (Umbro);
• Jogo Anterior: 22/11 – Grêmio 1 x 0 Lanús, Arena do Grêmio, Porto Alegre (Ficha do Jogo)

.:: Galeria de Imagens ::.
Jogadores do Grêmio comemoram a conquista do tricampeonato da Libertadores;
Crédito: www.gettyimages.com/Marcelo-Endelli
Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. Fundado em 15 de Setembro de 1903, em Porto Alegre/RS;
Crédito: www.gettyimages.com/Demian-Alday
Club Atlético Lanús, fundado em 3 de janeiro de 1915, em Lanús, Argentina;
Crédito: www.gettyimages.com/Demian-Alday
Jogadores do Grêmio exibem suas conquistas individuais na Libertadores;
Crédito: www.gettyimages.com/Marcelo-Endeli

Crônica do Jogo

No dialeto gaúcho, o prefixo tri é utilizado para enfatizar ou aumentar algo, e, nesta quarta-feira, o Grêmio ficou tri em toda América. Trilegal, trivencedor, tricampeão da Libertadores.

O clube gaúcho voltou a conquistar o torneio continental depois de 22 anos de espera. O título veio após a vitória por 2 a 1 contra o Lanús, no estádio La Fortaleza, na Argentina. Os gols da partida foram marcados por Fernandinho e Luan, para o Grêmio, e por Sand, para o Lanús. No agregado de resultados, o placar foi 3 a 1 para os brasileiros.

O Tricolor quebrou a zica de nunca ter derrotado um clube argentino na final da Libertadores. Além disso, diminuiu a vantagem hermana de nove vitórias contra cinco dos brasileiros em confrontos diretos nas decisões do torneio continental. A conquista ganhou ares ainda mais especiais e mitológicos com o time campeão sendo comandado pelo ídolo gremista Renato Portaluppi.

O técnico Jorge Almirón, do Lanús, teve a ausência do zagueiro Diego Braghieri, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Para a posição, o treinador grená escalou o zagueiro Marcelo Herrera. O Grêmio também teve um desfalque defensivo. O zagueiro argentino Walter Kannemann não pode atuar por estar suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Com isso, Bressan substituiu o companheiro de time.

Primeiro tempo:

Sob um show de fogos de artifício, as duas equipes entraram em campo no La Fortaleza. O Grêmio vestindo a camisa tricolor, calção branco e meiões brancos. O Lanús usou o clássico uniforme grená com calções e meiões pretos. Antes de iniciar o jogo, o árbitro fez um minuto de silêncio pelo um ano da tragédia com o voo da Chapecoense, que foi completado nesta quarta-feira.

O confronto começou com o Lanús cometendo muitas faltas duras. Logo aos cinco minutos, o zagueiro García Guerreño, do Lanús, recebeu um cartão amarelo por uma entrada forte no meia gremista Ramiro.

O primeiro chute a gol foi do Grêmio. Após boa troca de passes pela esquerda de ataque, aos nove minutos, Lucas Barrios tocou para Luan que passou para Fernandinho dentro da área. O extrema esquerda chute cruzado rasteiro, mas o goleiro Andrada defendeu a finalização.

Um minuto depois, o Lanús tentou responder. O atacante Sand encontrou Alejandro Silva no meio, ele passou por dois marcadores e chutou de longe. A bola subiu muito e passou sob a meta defendida por Marcelo Grohe.

Aos 14 minutos, o volante Arthur foi lançado na área e escorou para o centroavante Lucas Barrios. O gremista pegou de primeira, de fora da área, e mandou para fora, sem perigo ao gol defendido por Andrada.

O Grêmio fazia uma marcação alta tentando evitar que o goleiro Andrada jogasse com pés e a equipe do Lanús tivesse uma vantagem numérica em campo.

O Tricolor Gaúcho abriu o placar aos 27 minutos de jogo. O ataque era do Lanús, mas após a zaga afastar os jogadores do Lanús fizeram uma lambança com o rebote e deram um ótimo contra-ataque para o Grêmio. O atacante Fernandinho reparou a redonda e correu todo o campo até a área adversária, onde finalizou na saída do goleiro Andrada. A bola foi parar nos fundos da rede.

Dois minutos depois, o Lanús teve uma falta perto da grande área para cobrar. O lateral-esquerdo Velázquez bateu com perfeição e o goleiro Marcelo Grohe saltou para fazer uma bela defesa e espalmar para escanteio.

Aos 30 minutos, em contra-ataque gremista, Ramiro passou para Edílson, na direita, o lateral arriscou o chute. A bola saiu torta, mas no meio da área Arthur colocou o pé na redonda, que por pouco não entrou no ângulo esquerdo de ataque.

Os jogadores do Lanús demonstravam nervosismo e ansiedade. Com isso, erravam passes considerados simples. O Grêmio aproveitava os erros do adversário para tocar a bola e administrar o resultado.

O time grená teve boa chance aos 39 minutos. Sand tocou de calcanhar para Martínez, que arriscou de primeira, contudo a bola passou longe da meta.

O Grêmio ampliou o marcador aos 41 minutos. Contudo, o gol não foi um simples gol, foi uma pintura que as palavras pouco podem descrever. Após ser lançado pelo volante Jailson, o atacante Luan dominou a redonda com classe e foi passando pelo marcadores com uma tranquilidade inexplicável até ficar cara-a-cara com o goleiro Andrada e dar um toque encobrindo o arqueiro Andrada, balançando mais uma vez as redes.

O Lanús tentou descontar aos 43 minutos. Mais uma vez, Sand encontrou Martínez. O meia fez uma boa tabela com Gómez e concluiu para fora.

A primeira etapa terminou com um domínio gremista e muita festa da torcida do Grêmio no estádio La Fortaleza.

Segundo tempo:

As duas equipes retornaram para a segunda etapa sem modificações. Contudo, o Lanús, precisando reverter o resultado, partiu para o ataque.

Aos cinco minutos, o volante Arthur deixou o jogo com dores no calcanhar. O companheiro Michel entrou no lugar. No banco de reservas, o garoto de 21 anos chorou bastante após a substituição.

Aos 10 minutos, o Lanús chegou com muito perigo. Após boa troca de passes entre os jogadores grená, Sand entrou na área e tocou para Acosta. O atacante tentou o chute que explodiu em Bressan. No rebote, na esquerda da área, novamente, Sand finalizou, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

Os mandantes tentavam pressionar, mas não faziam com eficiência. Os jogadores grená apostavam muito em cruzamentos para área.

Em cobrança de falta na direita de ataque gremista, o lateral Edílson ergueu a redonda na área para o centroavante Lucas Barrios, que apareceu na esquerda desviando de cabeça. Quase que pintou o terceiro gol gremista.

Quando o Lanús entrou na área tocando a bola, o atacante Sand foi derrubado na área por Jailson. O árbitro assinalou o pênalti. O próprio Sand foi para a cobrança e descontou o placar. O goleiro Marcelo Grohe pulou para um lado e a bola entrou no outro canto. Com o gol, o atacante se isolou na artilharia da Libertadores, com nove tentos.

Aos 30 minutos, após a zaga gremista afastar a bola, Marcone ficou com o rebote e arriscou de fora da área. A redonda passou perto do gol defendido por Marcelo Grohe e assustou a torcida do Grêmio.

Se o primeiro tempo estava tranquilo, a segunda etapa ganhou tons dramáticos. Após o Lanús não fazer o fair play, o meia Ramiro fez uma falta dura e recebeu cartão amarelo. Contudo, o gremista seguiu reclamando e o árbitro expulsou o jogador. O Grêmio ficava com um atleta a menos em campo faltando um pouco mais de cinco minutos para o término da partida.

Aos 44 minutos, o Luan desperdiçou a chance de matar a partida. Em contra-ataque puxado por Fernandinho, o atacante tocou para o camisa 7 que recebeu livre na área e tentou um toque por cima do goleiro Andrada. A redonda passou tirando tinta da trave.

Com um a mais, o Lanús pressionou muito o Tricolor. Mesmo com cinco de acréscimos, não adiantou e o Grêmio se sagrou tricampeão da Copa Libertadores da América. (Fonte: Gazeta Esportiva)


.:: Seleção Brasileira – Brazilian National Team ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol aqui.
All the matches of the Brazilian National Team hear;
www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com


Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que Nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3.16)

Corinthians Campeão Brasileiro de 2017

Corinthians derrota Flu, de virada, e conquista seu sétimo título brasileiro;
Crédito: www.netflu.com.br
Ficha Tecnica
Corinthians 3×1 Fluminense
Campeonato Brasileiro Série A de 2017
Ficha Técnica









Competição (Tournament): Campeonato Brasileiro Série A de 2017 – 35ª Rodada
Data (Date): Quarta-Feira, 15 de Novembro de 2017, 21:45 h (de Brasília)
Estádio (Stadium): Arena do Corinthians “Itaquerão”, São Paulo/SP
Público (Attendance): 45.775 pagantes – Renda: R$ 2.882.688,00
Árbitro (Referee): Bráulio da Silva Machado/SC
Assistente 1 (Assistant Referee 1): Kléber Lucio Gil/SC (FIFA)
Assistente 2 (Assistant Referee 2): Neuza Ines Back/SC (FIFA)
Assistente Adicional 1 (Additional Assistant 1): William Machado Steffen/SC
Assistente Adicional 2 (Additional Assistant 2): Evandro Tiago Bender/SC
Quarto Árbitro (Fourth Official): Henrique Neu Ribeiro/SC
Advertências | Cautions | Sent Off Advertências | Cautions | Sent Off
Gabriel, aos 13’/1º Léo, aos 45’/1º
Henrique Dourado, aos 46’/1º
Reginaldo, aos 12’/2º
Pedro, aos 34’/2º
Henrique Buss, aos 34’/2º
Lucas, aos 45’/2º
Gols| Goals | Goles Gols| Goals | Goles
1-1 Jô, a 1’min/2º (Cabeça) 1-0 Henrique, a 1’min/1º (Cabeça)
2-1 Jô, aos 4’/2º (cabeça)
3-1 Jádson, aos 40’/2º
Sport Club Corinthians Paulista Fluminense Football Club
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
Mc
At
40 Caíque
23 Fágner
34 Pedro Henrique
03 Pablo
13 Guilherme Arana
05 Gabriel
29 Camacho (Jadson)
11 Ángel Romero
26 Rodriguinho
25 Clayson (Maycon)
07 Jô (Danilo)
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
Mc
At
12 Diego Cavalieri
02 Lucas
40 Reginaldo
33 Henrique Buss
15 Léo
23 Marlon Freitas (Pedro)
37 Wendel
20 Júnior Sornoza (Matheus Alessandro)
10 Gustavo Scarpa
35 Marcos Júnior (Peu)
09 Henrique Dourado
Coach: Fábio Carille Coach: Abel Braga
02
08
10
12
14
17
18
20
21
22
30
31
Léo Príncipe
Cássio Ramos (gk)
Maycon, aos 39’/2º
Jádson, no Intervalo
Léo Santos
Giovanni Augusto
Kazim Richards
Danilo, aos 48’/2º
Felipe Ramon
Marciel
Filipe
Marquinhos
05
07
18
22
27
28
32
42
44
Pierre
Marquinho
Jefferson Orejuela
Júlio César (gk)
Peu, aos 28’/2º
Matheus Alessandro, aos 20’/2º
Pedro, aos 34’/2º
Diogo Pereira
Nogueira
Tempo Regulamentar Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altern Final
0 x 1 3 x 0 3 x 1
• Com esse resultado o Corinthians sagrou-se campeão brasileiro pela sétima vez;
• Com a conquista o Corinthians garantiu uma vaga na Copa Libertadores da América de 2018;
• O Corinthians garantiu o título com três rodadas para o término do brasileirão;
• Corinthians: Camiza Branca, Calção Preto e Meias Brancas (Nike);
• Fluminense: Camisa Tricolor, Calção Azul e Meias Brancas;

Crônica do Jogo

O Corinthians passou a propagar que nada “nunca foi fácil” quando enfrentou um período de instabilidade no Campeonato Brasileiro, mas a sua sétima conquista do torneio não chegou a ser difícil. Sem ter a liderança ameaçada em nenhum momento sequer do seu irregular segundo turno, o time paulista derrotou o Fluminense por 3 a 1 na noite desta quarta-feira, em Itaquera, para assegurar o troféu.

O jogo decisivo até teve ares de sofrimento. O Corinthians levou um gol de cabeça do zagueiro Henrique – novamente, de escanteio, problema crônico do time dirigido por Fábio Carille – logo no princípio do primeiro tempo. Com menos de quatro minutos da etapa complementar, porém, o centroavante Jô já havia anotado duas vezes para os donos da casa, na primeira virada corintiana no campeonato. Jadson fechou o marcador.

Os gols deixaram Jô à frente de Henrique Dourado, do próprio Fluminense, na relação de artilheiros do Brasileiro (18 a 17) – o Corinthians jamais fez um goleador da competição. Na tabela de classificação, o inalcançável heptacampeão agora computa 71 pontos ganhos, contra 61 do Grêmio, que havia derrotado o São Paulo por 1 a 0 mais cedo, em Porto Alegre.

Com a vitória, os jogadores do Corinthians serão os primeiros da história a vestir faixas de heptacampeão brasileiro. Explica-se: o Santos e o Palmeiras, que se orgulham de somar oito e nove troféus nacionais, eram considerados bi e tetracampeões, respectivamente, antes da unificação de títulos promovida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no final de 2010.

Mas o Campeonato Brasileiro ainda não acabou. O Corinthians visitará o Flamengo no domingo, na Ilha do Governador, e receberá o seu merecido troféu em 26 de novembro, diante do Atlético-MG, em Itaquera. Já o Fluminense, com os seus 43 pontos ganhos, jogará contra a Ponte Preta, ameaçada de rebaixamento, na segunda-feira, no Maracanã.

O jogo – O público corintiano presente em Itaquera ainda entoava os nomes dos jogadores escalados por Fábio Carille, fato raro, quando o Fluminense teve a sua primeira chance de abrir o placar. Apenas um e outro torcedores se deram ao trabalho de brandir as mãos e braços esticados, em gesto corriqueiro para afastar o azar, quando Marcos Júnior se apresentou para a cobrança de escanteio. Henrique, no entanto, surpreendeu também o jovem goleiro Caíque, que hesitou em bola alçada na pequena área, e cabeceou para dentro.

“Não para de lutar!”, rebateu boa parte da torcida do Corinthians, de imediato, no final da gritaria que sucedeu o gol do Fluminense. O intuito era empurrar o líder do Campeonato Brasileiro, ainda sem ter nem sequer uma virada de placar na competição, em direção ao feito inédito justamente no dia em que tinha a possibilidade de sacramentar a conquista.

O Corinthians, no entanto, mostrava dificuldades para encontrar os rumos da vitória. Teimava que seriam pelo lado direito do campo, onde estava o esforçado Romero, já que quase não acionava o apagado Clayson na esquerda. Pelo meio, Rodriguinho parecia reviver as atuações sem brilho de boa parte de sua campanha no returno.

Foi justamente pela direita, com Romero, que o Corinthians criou a sua melhor oportunidade de empatar a partida no primeiro tempo. O paraguaio passou a bola para Fagner, que fez o cruzamento rasteiro já dentro da área. Jô se esticou para completar a jogada na segunda trave, mas não alcançou.

Ainda era pouco, contudo, para uma equipe que almejava ser campeã brasileira com três rodadas de antecedência para o final do campeonato. Fábio Carille sabia disso. No intervalo, o técnico trocou o volante Camacho pelo meia Jadson e lançou o Corinthians ao ataque. Não demorou a ser recompensado.

Logo no primeiro minuto, Jô mudou a direção do Corinthians ao passar a bola para Clayson na esquerda. O centroavante correu em direção ao gol para ele mesmo aproveitar o cruzamento do seu companheiro. Cabeceou no canto e igualou o marcador. “Chupa! Chupa!”, celebrou o ídolo Basílio, que comentava a partida em Itaquera para uma rádio da capital.

Dois minutos se passaram, e Caíque chutou a bola para a frente. Jô desviou e encontrou Clayson outra vez. Depois de o atacante chutar no travessão, o goleador do Campeonato Brasileiro demonstrou oportunismo para tirar proveito do rebote e, de cabeça, colocar a bola na rede. (Fonte: Gazeta Esportiva)

A torcida do Corinthians já não se contentava em berrar “gol”. Alguns queriam repetir o que fizeram diante do Avaí, na rodada passada, e louvar o “campeão”. Outros, porém, pretendiam incluir um velho conhecido na festa alvinegra. “Danilo! Danilo! Danilo!”, passaram a fazer coro, pedindo a entrada do veterano, bicampeão brasileiro como corintiano.

Carille preferiu esperar para mexer no Corinthians novamente. Afinal, o seu time tinha a segurança dos tempos em que espantava o Brasil ao passar um turno inteiro invicto. O colega Abel Braga, ao contrário, entrou em ação. Substituiu Sornoza, Marcos Junior e Marlon Freitas por Matheus Alessandro, Peu e Pedro e viu o Fluminense ganhar posse de bola, mas não efetividade.

O Corinthians esteve mais próximo do gol. Aos 37 minutos, Jadson bateu colocado e acertou a trave. Aos 39, depois que Maycon ocupou a vaga de Clayson, o antes contestado armador não errou o alvo. Recebeu a bola e finalizou cruzado para acertar o canto e incendiar Itaquera. Quase literalmente.

Com os proibidos sinalizadores, a torcida do Corinthians iniciou uma bela festa em seu estádio. Fogos eram ouvidos do lado de fora do estádio. Basílio, o ídolo que havia gritado “chupa”, chegou a deixar a cabine de imprensa momentaneamente. “É campeão! É campeão! É campeão!”, escutava-se onde ele estava. No gramado, o consagrado Danilo enfim entrou no lugar de Jô, aos 48 minutos, para sacramentar a festa na Zona Leste como capitão.


.:: Seleção Brasileira – Brazilian National Team ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol aqui.
All the matches of the Brazilian National Team hear;
www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

Floresta Campeão da Taça Fares Lopes de 2017

Jogadores do Floresta comemoram a conquista da Copa Fares Lopes;
Crédito: www.futebolcearense.com.br/Foto-Pedro Chaves
Ficha Tecnica
Floresta 1 x 1 Fortaleza
Final da Taça Fares Lopes de 2017
Ficha Técnica
• Competição (Tournament): Taça Fares Lopes de 2017 – Final – 2º Jogo
• Data (Date): Sábado, 4 de Novembro de 2017, 16:00 hs (Local)
• Estádio (Stadium): PLácido Aderaldo Castelo “Arena Castelão”, Fortaleza/CE
• Público (Attendance): 2.279 pagantes – Renda: R$ 49.024,00
• Árbitro (Referee): Glauco Nunes Feitosa/CE (CBF)
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Armando Lopes de Sousa/CE (CBF)
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Samuel Oliveira Costa/CE (CBF)
• Quarto Árbitro (Fourth Official): Antonio Carlos Custódio/CE (FCF)
Advertências | Cautions | Sent Off Advertências | Cautions | Sent Off
Otacílio Neto, aos 31’/2º Bruno Melo, aos 5’/2º
Felipe, aos 34’/2º Bruno Melo, aos 27’/2º
Renê Alves, aos 39’/2º
Zé Carlos, aos 44’/2º
Gols| Goals | Goles Gols| Goals | Goles
1-1 Édson Cariús, aos 28’/2º (Pênalti) 1-0 Pablo, a 1’min/1º
Floresta Esporte Clube Fortaleza Esporte Clube
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 David
02 Renêzinho
03 Regineldo
04 Cláudio Caça-Rato
06 Zé Carlos
05 Dim
07 Bruno Ocara
08 Felipinho (Iago Emanuel)
10 Otacílio Neto (Hiago Pavuna)
11 Paulo Vyctor (Nael)
09 Édson Cariús
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
At
At
At
01 Marcelo Boeck
02 Luis Antônio
03 Lígger
04 Bruno Melo [Expulso]
06 Danilo Silva
05 Ânderson Uchoa
22 Pablo
10 Ronny (Jonathan Santos)
20 Leandro Lima (Vinicius Baiano)
11 Hiago
19 Leandro Cearense (Jô)
Coach: Raimundo Vágner Coach: Daniel Frasson
09
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
Bryan
Mauro (gk)
Danrley
Hiago Pavuna, aos 31’/2º
Iago Emanuel, aos 34’/2º
Léo
Matheus Matos
Nicolas
Nael, aos 26’/2º
Samyr
Erison
Mathias
07
08
09
13
14
15
16
17
18
21
23
25
Jô, aos 25’/2º
Adenilson
Romarinho
Eduardo
Guilherme
Pedro
Sérgio
Jonathan Santos, no Intervalo
Tiago
Vinicius Baiano, aos 40’/1º
Max Walef (gk)
Gabriel Pereira
Tempo Regulamentar Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altern Final
0 x 1 1 x 0 1 x 1
• Com esse resultado o Floresta sagrou-se campeão da Taça Fares Lopes;
• Com a conquista o Floresta garantiu uma vaga na Copa do Brasil de 2018;
• Floresta: Camiza Verde, Calção Verde e Meias Verdes;
• Fortaleza: Camisa Tricolor, Calção Azul e Meias Brancas;
• O Floresta jogava pelo empate por ter melhor campanha na competição;

.:: Galeria de Imagens ::.
Jogadores do Floresta comemoram a conquista da Copa Fares Lopes;
Crédito: www.globoesporte.globo.com/TV-Verdes-Mares
Floresta ESporte Clube campeão da Taça fares LOpes 2017;
Crédito: diariodonordeste.verdesmares.com.br/Helene-Santos

Crônica do Jogo:

Com o título da Taça Fares Lopes, o Floresta leva uma das três vagas diretas do Estado na Copa do Brasil de 2018. Com larga história das categoerias de base, o time da Vila Manoel Sátiro chega a uma competição nacional depois de apenas três anos de futebol profissional. O Fortaleza encerra o ano de atividades com um retrospecto cabaleante. Apesar do acesso à Série B após oito anos de luta, o Tricolor do Pici foi eliminado no Campeonato Cearense nas semifinais e precocemente na Copa do Brasil e na Copa do Nordeste. E, agora, perdeu a final da Taça Fares Lopes para o Floresta. Temporada para dar aquela esquecida.

As duas equipes encerram, neste sábado (4), as atividades profissionais de 2017. Ambas só voltam em dezembro para iniciar a pré-temporada de 2018.

O jogo começou com pressão tricolor que rendeu o gol do Fortaleza com menos de um minuto. Ronny lançou Pablo, que chutou cruzado e mandou para as redes. Daí pra frente, a partida ficou aberta com o Floresta e Tricolor do Pici criando boas chances de ataque. Por pouco, o placar não se alterou ainda nos 45 minutos iniciais. Na volta para a etapa final, o time da Vila Manoel Sátiro mostrou que não estava entregue em campo. Começou a marcar sob pressão cada vez mais e a subir ao ataque. Na melhor jogada, Felipe ganhou da marcação de Bruno Melo e entrou na área. Acabou derrubado por ele. Pênalti que Edson Cariús cobrou com tranquilidade, deslocando Marcelo Boeck, e empatou. O resultado se manteve até o final e o Floresta levanta a taça de campeão. (Fonte: Globo Esporte)


.:: Seleção Brasileira – Brazilian National Team ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol aqui.
All the matches of the Brazilian National Team hear;
www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

Inglaterra Campeã Mundial sub 17 de 2017

Inglaterra derrota Espanha, de virada, e conquista o mundial pela primeira vez;
Crédito: www.fifa.com/Jan-Kruger/Getty Images
Ficha Tecnica
Inglaterra 5 x 2 Espanha
FIFA U-17 World Cup – India 2017
Ficha Técnica
• Competição (Tournament): Copa do Mundo u17, Índia 2017 – Final
• Data (Date): Sábado, 28 de Outubro de 2017, 20:00 hs (Local)
• Estádio (Stadium): Salt Lake Stadium, Kolkata (Índia / India)
• Público (Attendance): 66.684 expectadores presentes
• Árbitro (Referee): Enrique Cáceres (Paraguai / Paraguay)
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Eduardo Cardozo (Paraguai / Paraguay)
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Juan Zorrilla (Paraguai / Paraguay)
• Quarto Árbitro (Fourth Official): Mehdi Abid Charef (Argélia / Algeria)
• Comissário do Jogo (Match Commissioner): Goulam Kar (Índia / India)
Advertências | Cautions | Sent Off Advertências | Cautions | Sent Off
Rhian Brewster, aos 45’/2º Juan Miranda, aos 18’/2º
Mateu Jaume, aos 39’/2º
Gols| Goals | Goles Gols| Goals | Goles
1-2 Rhian Brewster, aos 43’/1º (Cabeça) 1-0 Sergio Gómez, aos 9’/1º (Pé Esquerdo)
2-2 Gibbs-White, aos 12’/2º (Pé Direito) 2-0 Sergio Gómez, aos 30’/1º (Pé Esquerdo)
3-2 Philip Foden, aos 23’/2º (Pé Direito)
4-2 Marc Guehi, aos 38’/2º (Pé Esquerdo)
5-2 Philip Foden, aos 43’/2º (Pé Direito)
Inglaterra – England u17 Espanha – Spain u17
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
Mc
At
01 Curtis Anderson
05 Marc Guéhi
06 Jonathan Panzo
15 Joel Latibeaudiere ©
18 Steven Sessegnon
04 George McEachran (C. Gallagher)
07 Philip Foden
08 Tashan Oakley-Boothe (A. Gomes)
14 Callum Hudson-Odoi
19 Morgan Gibbs-White (N. Kirby)
09 Rhian Brewster
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
Mc
At
01 Álvaro Fernández Calvo
02 Mateu Morey
03 Juan Miranda
04 Hugo Guillamón
05 Víctor Chust
06 Antonio Blanco Conde (C. Beitia)
08 Mohamed Moukhliss (Nacho)
18 César Gelabert (Lara)
07 Ferrán Torres
09 Abel Ruiz
10 Sergio Gómez Martín
Coach: Steve Cooper Coach: Santiago Denia
02
03
10
11
12
13
16
17
20
21
Timothy Eyoma
Lewis Gibson
Angel Gomes, aos 44’/2º
Jadon Sancho [susente]
Nya Kirby, aos 35’/2º
Josef Bursik (gk)
Danny Loader
Emile Smith-Rowe
Conor Gallagher, aos 41’/2º
William Crellin (gk)
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
Nacho Díaz, aos 39’/2º
Pedro Ruiz Delgado
Marc Vidal (gk)
Álvaro García Segovia
Eric García Martret
Diego Pampín
José Alonso Lara, aos 26’/2º
Carlos Beitia, aos 35’/2º
Víctor Perea
Alfonso Pastor Vacas (gk)
Tempo Regulamentar Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altern Final
1 x 2 4 x 0 5 x 2
• Com esse resultado o a Inglaterra sagrou-se campeã mundial sub 17 pela primeira vez;
• Inglaterra: Camiza Branca com Azul, Calção Branco e Brncas (Nike);
• Espanha: Camisa Vermelha, Calção Azul-Marinho e Meias Azul-Marinho (Adidas);
• Esse ano a Inglaterra foi campeão mundial sub 20 e 17 masculinas;

.:: Galeria de Imagens ::.
Jogadores da Inglaterra comemoram a conquista do título inédito do mundial;
Crédito: www.fifa.com/Buda-Mendes/Getty Images
Em pé: Joel Latibeaudiere, Rhian Brewster, Jonathan Panzo, Oakley-Boothe, Marc Guéhi e Curtis Anderson; Agachados: Steven Sessegnon, Philip Foden, Morgan Gibbs-White, George McEachran e Callum Hudson-Odoi;
Crédito: www.fifa.com/Buda-Mendes/Getty Images
Em pé: Álvaro Fernández, Hugo Guillamón, Victor Chust, César Gelabert, Juan Miranda, e Abel Ruiz; Agachados: Sergio Gómez, Ferrán Torres, Mateu Morey, 6-Antonio Blanco e Mohamed Moukhliss;
Crédito: www.fifa.com/Tom-Dulat/Getty Images
Rhin Brewster (Chuteira de Ouro), Gabriel Brzão (Luva de Ouro) e Phil Folden (Bola de Ouro);
Crédito: www.fifa.com/Buda-Mendes/Getty Images
Confira as imagens da final do campeonato mundial sub 17 masculino;
Crédito: www.youtube.com/FIFA

.:: Seleção Brasileira – Brazilian National Team ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol aqui.
All the matches of the Brazilian National Team hear;
www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

CSA Campeão Brasileiro da Série C de 2017

Jogadores do CSA comemoram a conquista do Campeonato Brasileiro de 2017;
Crédito: globoesporte.globo.com/
Ficha Tecnica
CSA 0 x 0 Fortaleza
Campeonato Brasileiro Série C de 2017
Ficha Técnica







Competição (Tournament): Campeonato Brasileiro Série C 2017 – Final (2º Jogo)
Data (Date): Sábado, 21 de Outubro de 2017, 19:00 h (de Brasília)
Estádio (Stadium): Rei Pelé, Maceió, Alagoas
Público (Attendance): 15.097 pagantes – Renda: R$ 661.442,00
Árbitro (Referee): Luiz Flávio de Oliveira/SP (FIFA)
Assistente 1 (Assistant Referee 1): Danilo Ricardo Simon Manis/SP (FIFA)
Assistente 2 (Assistant Referee 2): Miguel Cataneo Ribeiro da Costa/SP
Quarto Árbitro (Fourth Official): Adriano de Assis Miranda/SP
Advertências | Cautions | Sent Off Advertências | Cautions | Sent Off
Jorge Felipe, aos 33’/1º Leandro Lima, aos 20’/1º
Leandro Souza, aos 25’/1º Felipe, aos 35’/1º
Dawhan, aos 20’/2º Bruno Melo, aos 36’/2º
Centro Sportivo Alagoano – CSA Fortaleza Esporte Clube
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
31 Mota
02 Celsinho
03 Leandro Souza
04 Jorge Fellipe
06 Raul Diogo (Rafinha)
05 Dawhan
08 Boquita
11 Marcos Antonio
10 Daniel Costa
07 Edinho (Didira)
09 Michel Douglas (Maxuell)
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Marcelo Boeck
02 Felipe (Gabriel Pereira)
03 Edimar
14 Adalberto
06 Bruno Melo
05 Anderson Uchôa
20 Leandro Lima
08 Ronny (Vinícius Pacheco)
22 Pablo
11 Hiago
19 Leandro Cearense (Vinícius Baiano)
Coach: Flávio Araújo Coach: Antônio Carlos Zago
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
Dalton (gk)
Dick
Rodrigo Lobão
Mateus
Rafinha, aos 26’/2º
Cristiano
Francisco Alex
Didira, aos 37’/1º
Rosinei
Gustavo
Michel Schmoller
Maxuell Samurai, aos 8’/2º
04
09
10
12
13
15
16
17
21
25
Lígger
Lúcio Flávio
Adenilson
Matheus Inácio (gk)
Vinicius Del’Amore
Rodrigo Mancha
Jéfferson
Vinicius Baiano, aos 30’/2º
Gabriel Pereira, aos 16’/2º
Vinicius Pacheco, aos 33’/2º
Tempo Regulamentar Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altern Final
0 x 0 0 x 0 0 x 0
• Com esse resultado o CSA sagrou-se campeão brasileiro da Série C pela 1ª vez;
• O CSA jogava por um empate, porque havia ganho o primeiro jogo por 2 x 1;
• CSA: Camiza listrada em Azul-Branco, Calção Azul e Meias Azuis (Nike);
• Fortaleza: Camisa Tricolor, Calção Branco e Meias Brancas;
• CSA, Fortaleza, São Bento/SP e Sampaio Correa garantiram vaga na Série B de 2018;

.:: Galeria de Imagens ::.
Centro Sportivo Alagoanao (CSA) campeão Brasileiro Série C de 2017;
Crédito: globoesporte.globo.com/
Jogadores do CSA dão a volta olímpica com a taça de campeão;
Credit: torcedores.uol.com.br/
O mascote do CSA, o Azulão, e o mascote do Fortaleza, o Leão;
Crédito: globoesporte.globo.com/

.:: Seleção Brasileira – Brazilian National Team ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol aqui.
All the matches of the Brazilian National Team hear;
www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

Cruzeiro Campeão da Copa do Brasil de 2017

Flamengo e Cruzeiro empatam no primeiro jogo da final da Copa do Brasil;
Crédito: www.gazetaesportiva.com/Cristane-Mattos
Ficha Tecnica
Cruzeiro 0 x 0 Flamengo
Final da Copa do Brasil de 2017
Ficha Técnica
• Competição (Tournament): Copa do Brasil 2017 – Final – 2º Jogo
• Data (Date): Quarta-Feira, 27 de Setembro de 2017, as 21:45 hs (de Brasilia)
• Estádio (Stadium): Magalhães Pinto “Mineirão”, Belo Horizonte/MG
• Público (Attendance): 61.017 pagantes – Renda: R$ 7.897.000,00
• Árbitro (Referee): Luiz Flavio de Oliveira (SP)
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Anderson José de Moraes Coelho (SP)
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Bruno Salgado Rizo (SP)
• Assistente Adicional 1 (Additional Assistant 1): Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)
• Assistente Adicional 2 (Additional Assistant 2): Danilo Ricardo Simon Manis (SP)
• Quarto Árbitro (Fourth Official): Miguel Cataneo Ribeiro Da Costa
Advertências | Cautions | Sent Off Advertências | Cautions | Sent Off
Ezequiel, aos 11’/2º Pará, aos 39’/2º
Húdson, aos 36’/2º Paolo Guerrero, aos 45’/2º
Pênaltis| Penalties | Penales Pênaltis| Penalties | Penales
1-0 Henrique 1-1 Paolo Guerrero
2-1 Léo 2-2 Juan
3-2 Húdson x-x Diego (Defesa do Goleiro)
4-2 Diogo Barbosa 3-4 Miguel Trauco
5-3 Thiago Neves
Cruzeiro Esporte Clube Clube de Regatas do Flamengo
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
Mc
At
01 Fábio
02 Ezequiel
03 Léo
35 Murilo Cerqueira
06 Diogo Barbosa
08 Henrique ©
25 Húdson
19 Robinho (Rafinha)
30 Thiago Neves
11 Alisson (Élber)
36 Raniel (Arrascaeta)
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
At
At
At
38 Alex Muralha
21 Pará
15 Réver ©
04 Juan Silveira
13 Miguel Trauco
26 Gustavo Cuéllar
05 Willian Arão
35 Diego Ribas
28 Orlando Berrío (Rodinei)
22 Éverton (Lucas Paquetá)
09 Paolo Guerrero
Coach: Mano Menezes Coach: Reinaldo Rueda
10
12
16
17
21
23
27
29
32
34
37
70
Giorgian Arrascaeta, aos 6’/1º
Rafael Monteiro (gk)
Lucas Silva
Bryan Silva
John Lennon
Élber, aos 31’/2º
Manoel
Lucas Montero
Arthur Henrique
Nonoca
Lucas França
Rafinha, no Intervalo
02
06
08
11
17
20
33
39
42
43
45
47
Rodinei, aos 40’/2º
Renê
Márcio Araújo
Federico Mancuello
Gabriel
Vinicius Júnior
Rafael Vaz
Lucas Paquetá, aos 35’/2º
Matheus Sávio
Leonardo
Gabriel Batista (gk)
Felipe Vizeu
Tempo Regulamentar Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altern Final
0 x 0 0 x 0 0 x 0 5 x 3 5 x 3
• Nos 90 minutos terminou em 0 x 0. Nas penalidades o Cruzeiro venceu por 5 x 3;
• Com esse resultado o Cruzeiro sagrou-se campeão da Copa do Brasil pela 5ª vez;
• Flamengo: Camisa Rubro-Negra, Calção Branco e Meias Rubro-Negras;
• Cruzeiro: Camisa Azul, Calção AZul e Meias Azuis (Umbro);
• Assisti esse jogo, ao vivo, pela TV Verdes Mares, canal 10, afiliada da Globo;

.:: Galeria de Imagens ::.
Cruzeiro Esporte Clube campeão da Copa do Brasil pela quinta vez;
Crédito:vistolivre.com/

.:: Seleção Brasileira – Brazilian National Team ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol aqui.
All the matches of the Brazilian National Team hear;
www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com