Sport Recife Campeão da Copa do Nordeste 2014

Jogadores do Sport erguem a taça de Campeão da Copa do Nordeste;
Crédito: www.gazetapress.com/Aldo-Carneiro-Costa/Gazeta-Press
Ficha Tecnica
Ceará 1 x 1 Sport
Resultado Agregado: Ceará 1 x 3 Sport Recife
Ficha Tecnica
• Competição (Tournament): Copa do Nordeste de 2014 – Final – 2º Jogo
• Data (Date): Quarta-Feira, 9 de Abril de 2014, às 22:00 hs (de Fortaleza) TV
• Estádio (Stadium): Plácido Aderaldo Castelo “Arena Castelão”, em Fortaleza/CE
• Público (Attendance): 60.068 pagantes (Total: 61.240) – Renda: R$ 1.476.187.00
• Árbitro (Referee): Jailson Macedo Freitas/BA (Especial-2)
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Adson Marcio Lopes Leal/BA (CBF-1)
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Ailton Farias da Silva/SE (CBF-1)
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Italo Medeiros de Azevedo/RN (CBF-1)
• Quinto Árbitro (Fifth Oficial): Marcos Antônio da Silva Brigido/CE (CBF-1)
• Advertências (Cautions): Bill 44’/1º; Neto Baiano 4′, Luis Carlos 5′, Magrão 30′ e Brasília 42’/2º
• Expulsão (Sent Off): Nenhuma (None)
Gols | Goals Gols | Goals
1-0 Magno Alves, aos 43’/1º 1-1 Neto Baiano (pen), aos 6’/2º
Ceará Sporting Club Sport Club do Recife
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Luís Carlos
02 Samuel Xavier
03 Sandro
04 Ânderson ©
06 Vicente
05 Amaral
08 Ricardinho (Rogerinho)
10 Souza (Tadeu)
07 Assiszinho (Leandro Brasília)
11 Magno Alves
09 Bill
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Magrão
02 Patric
03 Ferron
04 Durval ©
06 Renê
05 Éverton Páscoa (Ritchely)
08 Rodrigo Mancha
07 Wendell (Igor)
10 Aílton
11 Felipe Azevedo (Oswaldo)
09 Neto Baiano
Técnico: Sérgio Soares Técnico: Eduardo Baptista
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
Jailson (gk)
Gabril Santos
Hélder Santos
Michel
Leandro Brasília, aos 29’/2º
Rogerinho, aos 34’/2º
Tadeu, aos 15’/2º
Gabriel Moraes
Marcos Martins
Diego Ivo
Robério
12
13
14
15
16
17
18
19
20
Saulo (gk)
Oswaldo, aos 35’/2º
Igor, no Intervalo
Ritchely, aos 22’/2º
Ronaldo
Flores
Érico Júnior
Sandrinho
Joelinton
Tempo Normal Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altnds Final
1 x 0 0 x 1 1 x 1
# Com esse reesultado o Sport sagrou-se campeão da Copa do Nordeste;
# Ceará: Camisa listrada em Preto-Branco, Calção Preto e Meias Pretas (Penalty).
# Sport: Camisa Rubro-Negra, Calção Branco e Meias Brancas.
# Links Externos (External Links): blog.opovo.com.br/blogdovozao
# Links Externos (External Links): www.gazetapress.com/galeria-de-imagens-da-final
# Links Externos (External Links): www.soccerway.com/finais-dos-estaduais
# Links Externos (External Links): www.globoesporte.globo.com/finail-da-copa-do-nordeste

.:: Galeria de Imagens ::.
Sport de Recife Campeão da Copa do Nordeste de 2014
Crédito: www.esporte-jpenhense.blogspot.com.br
Jogadores do Sport comemoram a conquista da Copa do Nordeste;
Crédito: blogs.diariodepernambuco.com.br
Ceará Sporting Clube vice Campeão da Copa do Nordeste de 2014;
Crédito: www.cearasc.com/Foto/Christian-Alekson

Sport Tricampeão

O Sport não tomou conhecimento dos cerca de 60 mil adversários na arquibancada na noite desta quarta-feira. Apresentou uma defesa segura e aproveitou os contra-ataques, neutralizando o Ceará, principalmente no segundo tempo. O empate por 1 a 1 na Arena Castelão deu aos pernambucanos a taça de campeão pela terceira vez na Copa do Nordeste e ainda garantiu a vaga na Sul-Americana.

Magno Alves abriu o placar e deu esperança para os donos da casa. Neto Baiano, que já marcara uma vez na vitória por 2 a 0 na partida de ida, voltou a fazer um gol, desta vez de pênalti. Foi o suficiente para apagar o adversário na etapa complementar.

O Sport já havia conquistado a Copa do Nordeste em 1994 e em 2000 – desde então, foram realizadas seis edições. O Ceará buscava um título inédito.

– Graças a Deus, saímos campeões. Acho que é fruto do trabalho da gente. Agora, é focar no jogo de domingo. Vamos buscar ser campeões novamente – comemorou Neto Baiano.

O compromisso do Sport agora é pela semifinal do Pernambucano: precisa ganhar do Santa Cruz por qualquer placar para levar a decisão para os pênaltis. O Ceará tem situação mais cômoda na semifinal do seu estadual: classifica-se mesmo se perder por um gol de diferença (até 3 a 2).

A Arena Castelão recebeu seu maior público: foram 60.068 pagantes (61.280 presentes), para uma renda de R$ 1.476.187. Nem mesmo Brasil x México e Espanha x Itália, pela Copa das Confederações, alcançaram esse número na arquibancada.

O Ceará, em desvantagem, não conseguiu ser tão agressivo no início do primeiro tempo como ordenou Sérgio Soares. Após chutes imperfeitos de Vicente e Assisinho, a torcida se empolgou com uma conclusão de Bill dentro da área. A bola passou perto do gol de Magrão. O jogo ficou mais nervoso, e as equipes passaram a se estudar. O Alvinegro tentava vencer a defesa adversária, e o Leão permanecia recuado, pronto para o contra-ataque. Quando o visitante chegou com perigo, as vozes da arquibancada já gritavam: “impedimento!”.

Os torcedores do Vovô chegaram a esboçar um grito de gol na cobrança de falta de Ricardinho, aos 25 minutos. E depois de desesperaram na chegada de Wendel, com defesa de Luís Carlos, e no gol perdido por Magno Alves, de cara para Magrão. O grito entalado só ecoou no Castelão aos 41. Souza, que estava apagado no jogo, deixou o Magnata livre para balançar a rede. Um espécie de desculpa pela chance perdida antes. Ricardinho quase fez o segundo aos 45, mas a bola passou à esquerda da meta do Sport.

A ofensividade do Ceará no fim da primeira etapa dava indícios de que voltaria disposto a fazer o segundo para, pelo menos, levar a decisão para os pênaltis. Mas não foi assim. Logo aos cinco minutos, a defesa alvinegra falhou, Ailton caiu na área, e o Sport teve pênalti a favor. Neto Baiano cobrou forte e fez 1 a 1. O golpe foi duro: na arquibancada, silêncio; no gramado, o Ceará se desorganizou.

O Sport ficou à vontade para ameaçar com Durval de cabeça e depois com Ferron, mas a bola passou raspando a trave de Luís Carlos. Com mais posse de bola, os visitantes seguiram assustando, e o grito de “tri” dos torcedores do Leão já pôde ser escutado por volta dos 25 minutos. Mesmo precisando de gols, Sérgio Soares sacou Assisinho e colocou Leandro Brasília. Aos 30, a torcida assistiu a mais uma chance perdida por Magno Alves. Com a vantagem, o Leão ditava o ritmo.

A arquibancada do Castelão, no início lotada, foi se esvaziando. Do lado do Sport, houve mais gritos de “é campeão” e “olé”. Um dia depois de receber o resultado do julgamento do STJ que lhe deu o título do Campeonato Brasileiro de 1987 (embora ainda caiba recurso do Flamengo), o Sport pode comemorar: é o rei do Nordeste em 2014. (Fonte: Globo Esporte)


.:: Seleção Brasileira de Futebol ::.
Confira todos os jogos da Seleção Brasileira de futebol cinco vezes campeã mundial. Jogos amistosos oficiais e não oficiais; Eliminatórias da Copa; Copa do Mundo, Copa América, Copa das Confederações, Torneios, Torneio Pré-Olímpico, Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos; Seleção Brasileira Feminina, Sub 17, Sub 20 e muito mais confira: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: